MAPFRE
Madrid 2,228 EUR 0,03 (+1,55 %)
Madrid 2,228 EUR 0,03 (+1,55 %)

SEGUROS| 05.03.2024

O mundo do seguro, protagonista na grande tela

Thumbnail user

No dia 10 de março, no Dolby Theater de Los Angeles, será realizada a 96ª cerimônia de entrega do Óscar. Enquanto terminam de estender o tapete vermelho, propomos que você se aproxime do mundo dos seguros através de filmes marcantes. São muitas as obras-primas do cinema nas quais o setor segurador está presente de diversas formas. Prepare a pipoca e acomode-se, que a sessão já vai começar!

Começamos com dois filmes do ganhador do Óscar Billy Wilder: Pacto de Sangue (1944) e Uma Loura por um Milhão (1966), dois clássicos cuja trama é a fraude a uma companhia de seguros. Especificamente, em Pacto de Sangue o estranho casal formado pelo agente de seguros Fred MacMurray e Barbara Stanwyck planeja assassinar o marido dela e ficar com o dinheiro do seguro de vida. Se você não assistiu, garantimos que a intriga permanece até o último momento.

Você também não pode perder Uma Loura por um Milhão. Harry Hinkle (Jack Lemmon) é abatido por um jogador de rugby em uma partida, quando trabalhava como câmera de televisão. As lesões não são graves, mas ele se deixa convencer por um advogado sem escrúpulos que vê no acidente uma fantástica oportunidade para conseguir uma volumosa indenização da seguradora. Ele conseguirá?

Damos um salto de 25 anos. Em Barton Fink – Delírios de Hollywood (1991), os irmãos Coen nos dão uma definição precisa do setor segurador na boca de um de seus protagonistas. Perguntado por sua profissão, o agente Charlie revela: “De alguma forma, pode-se dizer que vendo tranquilidade. Vendo seguros de casa em casa “.

Um binômio vencedor

Roubos e seguros são um binômio vencedor dentro do cinema. Em A Pantera Cor-de-rosa (1963), dirigida por Blake Edwards, o desajeitado inspetor Clouseau (Peter Sellers) e um funcionário de uma seguradora de joias (Colin Gordon) investigam o roubo de um diamante de indescritível beleza: a pantera cor-de-rosa. A pista é seguida pelo “fantasma”, um habilidoso ladrão de luva branca.

Thomas Crown: A Arte do Crime (1999) é outra amostra mais recente. Pierce Brosnan interpreta um multimilionário que, por prazer, decide subtrair um valiosíssimo Monet do Museu de Arte Contemporânea de Nova York. René Russo, a detetive contratada pela companhia de seguros do museu, será responsável por desmascará-lo.

Em termos de humor, em O Escorpião de Jade (2001), dirigido e protagonizado por Woody Allen, o novaiorquino interpreta o melhor investigador de uma companhia de seguros que usa suas habilidades para cometer um roubo. Diversão segurada para os amantes deste cineasta.

Mais comédias

Na lista de comédias, você pode adicionar: Quero Ficar com Polly (2004). Ben Stiller, um funcionário metódico do departamento de riscos de uma seguradora, vê sua existência alterada quando conhece Polly Prince (Jennifer Aniston), uma mulher que ama emoções fortes. No plano profissional, terá que decidir se dá cobertura a um multimilionário que pratica frequentemente esportes de risco.

Em Eu os Declaro Marido e… Larry (2007), um erro burocrático impede Larry (Kevin James) de oferecer a seus filhos um seguro de vida e pede a seu colega Chuck (Adam Sandler) que assine um formulário como seu parceiro. Mas o que era um ato secreto se transforma em notícia e os dois amigos se veem obrigados a representar o papel de parceiro feliz e apaixonado.

Outro exemplo é Cedar Rapids (2011), comédia dirigida pelo porto-riquenho Miguel Arteta. A história gira em torno de uma convenção de agentes de seguros. Ali comparece Tim Lippe (Edd Helms), homem ingênuo e de boa índole acostumado a vender apólices a seus vizinhos, que viverá situações mais extravagantes com três colegas, que pouco têm a ver com ele.

Dramas com finais diferentes

Quem não viu O Show de Truman – O Show da Vida (1998)? Jim Carrey interpreta um vendedor de seguros que, sem saber, é protagonista de um programa de televisão sobre sua vida. Mais recentemente temos Carancho (2010), do diretor argentino Pablo Trapero. Nele, o advogado Sosa (Ricardo Darín), depois de ter perdido sua licença, entra em uma sociedade ilegal especializada em provocar acidentes automobilísticos para enganar as seguradoras.

Os seguros de saúde encontram, igualmente, lugar no cinema, como no caso de Um Ato de Coragem (1997), onde um pai, em um ato desesperado, faz reféns em um hospital para que realizem um transplante de coração, que não é coberto pelo seguro médico, no seu filho. Também há finais felizes, após muita ação e desespero, como em O impossível (2012) de Juan Antonio Bayona, quando o representante enviado pela companhia de seguros lhes afirma que tudo vai bem.

Ficção científica e animação

Alguns filmes ainda vão além e inventam novas coberturas, como no filme de ficção científica A Ilha (2005), que recria um mundo onde é possível adquirir um seguro de vida em forma de clone humano. Também em Agente do Futuro (2014), ambientado em 2044, Antonio Banderas, em seu papel de agente de seguros de uma empresa de robótica, tem em suas mãos a salvação da humanidade.

Entre os filmes de animação vamos destacar Os Incríveis (2004), uma família de super-heróis cujo pai se dedica a administrar sinistros em uma empresa seguradora.

Você ficou surpreso com o que este setor tem a oferecer como protagonista no cinema? Estamos convencidos de que na lista faltam filmes. Mas com esta revisão, saímos com uma ideia muito clara: a importância de estar bem segurado e contar com uma companhia que transmita confiança, como a MAPFRE, com coberturas em todos os âmbitos. Descubra suas soluções de seguros e deixe a tensão e os sustos para o cinema!

 

ARTIGOS RELACIONADOS: