logo-mapfre
Madrid 1,867 EUR 0,01 (0,38 %)
Madrid 1,867 EUR 0,01 (0,38 %)

SUSTENTABILIDADE| 03.10.2022

Por que nunca consigo poupar o que me proponho?

EDUCACION FINANCIERA

Adrián Gutiérrez de la Dehesa

 

Se você se faz essa pergunta, você já deu um grande passo, e é porque você se propôs a poupar para realizar seus sonhos. Mas é melhor começarmos pelo princípio. Por que é necessário poupar? Ou vamos ainda mais além. Por que é necessário gerenciar nossa economia familiar de maneira máxima?

Estas e outras questões não são mais que um reflexo do importante que é a educação financeira em nossas vidas. E não se trata de ser um especialista em finanças, mas de ser conscientes da nossa situação pessoal, e ver a economia como um meio para conseguir os objetivos que nos proponhamos e não como um peso que levamos nas nossas costas do qual não podemos nos livrar.

Hipoteca, interesses, comissões, taxa de câmbio, inflação…, a lista de conceitos financeiros que vemos todos os dias é muito longa, então quer gostemos ou não, ao longo da nossa vida deveremos tomar decisões relacionadas com finanças, e, como em tudo, quanto mais preparados estivermos, melhor faremos as coisas.

Por isso, com a Fundación MAPFRE vamos tratar de guiá-lo em cinco passos para que a gestão de suas finanças pessoais seja mais simples e lhe dê menos dores de cabeça.

1. Conhecer a si mesmo

Não valem desculpas. Se você quer controlar suas finanças, primeiro deve saber quem você é e como você é de um ponto de vista financeiro.

Isso se traduz em saber qual é seu patrimônio, seus rendimentos e seus gastos, e com isso qual é sua capacidade de poupança. Em resumo, fazer seu orçamento familiar e trabalhar nele. 

Neste artigo, explicamos como são os orçamentos que duram toda a vida. E para tornar isso ainda mais fácil, nos próximos meses ofereceremos uma ferramenta com a qual você poderá fazer seu próprio orçamento personalizado.

2. Visualizar seus sonhos

Ou o que é o mesmo, fixar objetivos e saber como você deve gerenciar seu dinheiro para alcançá-los. A famosa frase “o dinheiro não traz felicidade” provavelmente está certa, porque o dinheiro não deveria ser um objetivo em si mesmo, mas um meio que nos ajude a conseguir esses objetivos que temos.

Aqui lhe mostramos alguns truques para que a poupança e os investimentos lhe ajudem a alcançar seus objetivos, mas a primeira coisa que devemos fazer é criar um fundo de emergências, que é o mesmo que ter disponível uma quantidade de dinheiro que servirá para fazer frente a imprevistos. E refiro-me a imprevistos, não a gastos que sabemos que vão chegar seguramente, mas que não planejamos adequadamente.

Esse fundo de emergências nos permitirá dormir mais tranquilos e a partir daí podemos continuar construindo nossa estratégia financeira.

3. Montar sua estratégia. A poupança é a base

Já sabemos o que podemos poupar a cada mês e para que queremos isso, mas por onde começar? Nosso orçamento nos ajudou a saber em que gastamos o dinheiro, e portanto onde podemos reduzir gasto para começar a poupar e poder alcançar esses sonhos que todos temos; e o que resta agora é converter a poupança em mais um de nossos hábitos.

A chave para começar com o pé direito está em deixar de ver a poupança como uma coisa negativa e transformá-la em nosso “meio de transporte” para ter uma viagem tranquila, financeiramente falando.

Há muitos truques e ferramentas para fazer isso, mas talvez esta infografia lhe ajude a perceber isso mais claramente.

https://view.genial.ly/60daebfd61dbed0dd1bd4748

4. Cuidado! Poupar não é suficiente

Inflação! Um conceito que, infelizmente, se instalou em nosso vocabulário habitual e que se transformou no grande “inimigo” das economias.

Para explicar isso de forma um tanto simplista, a inflação é o aumento generalizado dos preços e o que faz é “comer suas economias”. Se o preço dos produtos aumenta, mas seu dinheiro não, você está perdendo poder aquisitivo.

E o que podemos fazer para evitá-lo? O segredo está no investimento. A priori, é um conceito que dá medo e o normal é que sintamos que não estamos preparados para isso, mas o certo é que, com o adequado assessoramento experiente e a aquisição por nossa parte de alguns conceitos simples, todos podemos nos transformar em investidores uma vez que temos criados nosso fundo de emergências e nossa estratégia de poupança.

Isto quer dizer que se deve escolher entre poupar e investir? A resposta é: não. O ideal é incluir o investimento em seu plano de poupança. Isto é, quando você conhece sua capacidade de poupança e adquire o hábito que comentamos antes, pode (eu diria que você deve) destinar uma parte a aumentar seu dinheiro poupado, e outra a investir.

Mas para dar esse passo devemos levar em conta vários fatores fundamentais:

  • Invista só naquilo que você esteja disposto a perder: todo investimento acarreta um risco e este é diretamente proporcional à rentabilidade esperada. Isto é, se queremos obter uma rentabilidade maior, também devemos estar dispostos a assumir maior risco e mesmo a perder mais dinheiro no caso de o investimento não sair como esperamos.
  • Invista naquilo que você não precise a curto prazo, porque nem todos os produtos de investimento têm a mesma liquidez (capacidade de recuperar o investimento de maneira imediata), e pode ser que perca rentabilidade se você tem de retirar seu investimento de maneira repentina e não planejada.
  • O tempo é fundamental: os investimentos a longo prazo são os que, geralmente, oferecem melhores resultados. Neste contexto, pode ver como afeta começar a investir quanto antes, e que com um menor de esforço de poupança e investimento se podem conseguir melhores resultados se utilizamos o tempo a nosso favor.

5. Desfrutar do futuro com tranquilidade

Você tem tudo, então só lhe resta viver a vida, porque lembra que todo este esforço que você está fazendo é para alcançar o bem-estar financeiro que o ajudará a conseguir seus objetivos vitais de um modo mais simples.

Estes cinco passos tão somente pretendem ser uma pequena guia da nossa relação com as finanças, mas fazem parte de uma estratégia mais ampla que a Fundación MAPFRE desdobra através do seu programa Seguros e Pensões para Todos, cujo objetivo principal é aproximar a sociedade de uma visão mais simples sobre os seguros, a previsão social, a poupança e os investimentos.

Parte desse programa é a participação como entidade colaboradora do Plano de Educação Financeira que promovem na Espanha a Comissão Nacional do Mercado de Valores, o Banco da Espanha e o Ministério de Assuntos Econômicos e Transformação Digital; e que na primeira segunda-feira de cada mês de outubro celebra o Dia da Educação Financeira.

Cada mês de outubro sua Fundação desenvolve ações em torno do lema escolhido, que em 2022 é “Educação para finanças mais seguras”, e por isso em 3 de outubro lançou-se uma campanha nas redes sociais com conselhos para evitar ser vítimas de fraudes financeiras, uma prática que cada vez mais está difundida através de e-mails ou SMS fraudulentos, ou pirâmides financeiras, entre outros.

Mas a atuação da Fundación MAPFRE no âmbito da educação financeira não para por aí. Além do Dia da Educação Financeira na Espanha, também participa nas Semanas da Educação Financeira do Brasil e México, ou na Global Money Week, a qual se somou neste ano 2022 e da qual seguirá participando nos próximos anos.

E seguiremos criando novos conteúdos, ou ministrando sessões formativas nas salas de aula, e em cada ano acadêmico alcançamos mais de 40.000 estudantes universitários, de Formação Profissional, Ensino Médio ou 4º de E.S.O.

 

ARTIGOS RELACIONADOS: