Madrid 1,625 EUR 0,02 (+1,5 %)

INOVAÇÃO| 04.05.2022

Conheça os 9 proyetos finalistas dos Prêmios à Inovação Social de Fundación MAPFRE

Thumbnail user

O passado dia 4 de maio foi celebrada em Madri a final da 5ª Edição dos Prêmios à Inovação Social da Fundación MAPFRE. Esta edição contou com mais de 200 projetos de empreendedores de todo o mundo e dos quais foram selecionados 9 projetos finalistas da Espanha, Grécia, México, Uruguai, Chile e Brasil. 

Os projetos estão orientados a melhorar a vida das pessoas, especialmente no âmbito da saúde e prevenção, mobilidade segura, saudável e sustentável, e envelhecimento ativo e economia do envelhecimento.

Como surgiram os Prêmios à Inovação Social?

A cada vez mais, a sociedade enfrenta novos cenários e desafios para os quais é preciso procurar e fornecer novas soluções. A luta contra a pobreza e a desigualdade, a crise gerada pelo coronavírus e a necessidade imperante de deter a mudança climática são apenas alguns dos cenários desafiantes que enfrentamos como humanidade. A necessidade de permitir o acesso à saúde de todas as pessoas e a oportunidade de integrar de maneira ativa nossos idosos e aproveitar suas capacidades, requerem soluções inovadoras focadas no bem-estar das pessoas e de nosso planeta.

Com este forte compromisso surgiram os Prêmios Fundación MAPFRE à Inovação Social, em parceria com a IE University, que estão em sua quinta edição e que buscam impulsionar projetos sociais transformadores para criar novos recursos na sociedade. A inovação social é uma ferramenta chave para alcançar estes objetivos.

O que entendemos por Inovação Social?

A inovação social é definida como todas aquelas ideias inovadoras sobre produtos, serviços e modelos que resolvem um problema social ou atendem a uma necessidade de forma mais eficaz e eficiente do que as alternativas atuais, ao tempo que estabelecem novas relações sociais e sinergias.

A inovação social une a tecnologia com os fins que afetam diretamente o bem-estar das pessoas e melhoram sua qualidade de vida. Portanto, podemos asseverar que a inovação social são as soluções que mudam profundamente o sistema social que recebemos, reduzindo a vulnerabilidade das pessoas.

5ª edição dos Prêmios à Inovação Social

Nesta oportunidade, projetos inovadores com grande potencial de impacto social foram impulsionados nas categorias de prevenção e mobilidade, economia sênior e melhoria da saúde e tecnologia digital (e-health). Além disso, participaram três grandes territórios: o Brasil, resto de LATAM e a Europa.

Depois do difícil processo de avaliação e com mais de 200 candidaturas apresentadas, os nove finalistas foram selecionados (um finalista para cada categoria e região) que participarão na grande final. Os projetos vencedores, um para cada categoria, receberão o prêmio de € 40.000 para impulsionar seus projetos, além de receber apoio adicional com um coach especializado em habilidades de apresentação, especialista em comunicação e crescimento de projetos de inovação social. Em resumo, a Fundación MAPFRE entregará as ferramentas necessárias para que possam realizar seus projetos.

Projetos com impacto social: Cuidador virtual, hospedagem compartilhada, criação inovadora

Entre os nove finalistas se encontram dois projetos espanhóis: Tucuvi e Kuvu. A startup tecnológica Tucuvi foi selecionada na categoria Melhoria da Saúde e Tecnologia Digital (e-Health) e busca tornar o atendimento sanitário acessível e eficiente, para que todas as pessoas tenham a melhor qualidade de vida possível em seus lares. Desenvolveram Lola, a primeira enfermeira virtual por voz com inteligência artificial capaz de monitorar a saúde dos pacientes falando com eles tão somente com uma chamada telefônica. O sistema, que durante a pandemia atendeu mais de 10.000 idosos, não exige a instalação de dispositivos, Wi-fi ou apps. Apenas com um simples telefone, é possível chegar a todos os lares. Não somente permite assistir e acompanhar pessoas e melhorar sua saúde e qualidade de vida, mas fornece dados aos profissionais sanitários para a tomada das melhores decisões.

O segundo projeto espanhol, na categoria Economia Sênior, é da empresa basca KUVU, que conta com KUVU Homesharing: plataforma que une pessoas com mais de 55 anos que contam com um quarto livre e querem compartilhar suas casas com pessoas de outras gerações que procuram hospedagem. A entidade, que até o momento fechou acordos com mais de 200 proprietários, contribui para ajudar pessoas mais velhas a reduzirem a solidão indesejada, assim como incrementar sua qualidade de vida e renda. Protegem o convívio e gerenciam o aluguel para que as pessoas idosas se concentrem em sua experiência de convivência e possam superar seus medos.

Na Europa há um terceiro projeto selecionado na categoria de Prevenção e Mobilidade, trata-se de Laddroller (Grécia), um dispositivo de mobilidade inovador que melhorará exponencialmente a vida de pessoas deficientes e seus cuidadores. Este inovador projeto consiste em uma cadeira de rodas elevável com tração nas quatro rodas, para que deficientes possam se movimentar com maior facilidade e autonomia em espaços com pouca acessibilidade. Os usuários de Laddroller obterão melhor acesso ao mercado profissional, economizarão dinheiro em modificações no lar, os sistemas de saúde reduzirão seus custos de reembolso, e isto é uma pequena parte do impacto positivo mensurável criado por esta invenção. Mudará a vida das pessoas, promovendo sua saúde e sua independência.

Epilepsia, cães guia e envelhecimento ativo

Juntamente aos empreendedores europeus, também encontramos outros seis que resultaram finalistas e que procedem de países como Brasil, México, Uruguai e Chile.

Os projetos brasileiros selecionados são: Epistemic, um dispositivo portátil capaz de predizer ataques epilépticos; Lysa, um robô que age como cão-guia e facilita a mobilidade de pessoas com deficiência visual; e Mais Vivida, plataforma que permite conectar pessoas jovens e maiores para melhorar a relação intergeracional.

Lysa foi selecionado como finalista na categoria Prevenção e Mobilidade. Lysa é um robô baseado nas funções de um cão guia, que permite a mobilidade de maneira segura, econômica e autônoma a deficientes visuais. O robô conta com tecnologia de ponta e inteligência artificial, que possibilita o mapeamento de diferentes ambientes para que pessoas com deficiências visuais possam enfrentar melhor seu dia a dia, incrementando sua autoestima e permitindo frequentar diferentes locais de forma autônoma.

O projeto selecionado na categoria Economia Sênior é Mais Vivida, uma plataforma para melhorar o envelhecimento ativo que conecta jovens e adultos para fornecer uma aprendizagem permanente. Os mais jovens, chamados de “anjos”, ajudam os mais velhos na aprendizagem e no uso de novas tecnologias para seu dia a dia. Um projeto unido à cooperação entre gerações e que oferece aulas virtuais ou presenciais e com palestras e treinamentos, mediante o desenvolvimento de capacidades para audiências seniores em canais digitais.

Na categoria Melhoria da Saúde e Tecnologia Digital (e-Health) se encontra o projeto brasileiro Epistemic. A missão deste projeto é melhorar a qualidade de vida das pessoas com epilepsia e a de seus familiares. Para isso, foi desenvolvido um sistema com três elementos: o primeiro deles é um dispositivo portátil capaz de predizer ataques epilépticos, que alertam o paciente e seu cuidador meia hora antes do acontecimento de uma crise. O segundo é um aplicativo de diário de epilepsia, em que o paciente informa seu dia de forma simples e intuitiva. E o terceiro é uma plataforma web, para que o médico possa ver a totalidade das informações de seu paciente e correlacionar os possíveis desencadeantes das crises.

 

Cuidadores, gestão de emergências e crescimento pessoal

E entre os projetos latino-americanos se encontram Smert (Chile), um sistema de gestão de emergências; NAU (Uruguai), uma plataforma orientada ao crescimento pessoal de pessoas com mais de 50 anos e ANA-Paz Mental (México), uma plataforma de software para cuidadores não capacitados de pessoas dependentes.

Na categoria Prevenção e Mobilidade se encontra o projeto Smert, um sistema de gestão de emergências que, por meio da leitura de um código QR, entrega em menos de 15 segundos informação vital, estratégica e imediata às equipes de emergência perante eventuais sinistros, como incêndios em prédios, tomada de reféns, atentados terroristas, emergências naturais e outros. Este sistema permite gerenciar melhor emergências e priorizar o resgate das pessoas que precisam de ajuda, diminuindo também o risco de propagação destas emergências.

NAU, selecionada na categoria Economia Sênior, é uma plataforma orientada ao crescimento pessoal de pessoas com mais de 50 anos, que promove sua aprendizagem e as relações sociais com outros grupos de idade. A plataforma oferece experiências virtuais (encontros e oficinas) para pessoas que não apenas desejam receber, mas também contribuir com seus conhecimentos e vivências.

Por último, na categoria Melhoria da Saúde e Tecnologia Digital (e-Health) do México se encontra ANA-Paz Mental. Este software é muito fácil de usar e ajuda cuidadores não capacitados a oferecer um melhor atendimento a seus pacientes no lar. A plataforma conta com módulos de formação, monitoramento de pacientes e alarmes e notificações médicas. O objetivo do projeto é ajudar as famílias a evitar gastos médicos desnecessários, enquanto ajudam os cuidadores a ganhar habilidades que serão muito necessárias para o mercado profissional.

 

Mentoring e visibilidade para investidores

Cada um dos projetos será incorporado à Rede Innova, a comunidade de empreendedores que também conta com a participação dos protagonistas de edições anteriores, e onde é promovida a troca de conhecimento e de diferentes canais de promoção de seus projetos, que os ajudará em sua divulgação. Nessa linha, eles também receberão apoio e orientação para comunicar e desenvolver suas propostas de maneira mais eficaz por meio da IE University.

Os inovadores sociais seguem conectados através desta “rede de redes”, que contribui para o ecossistema da inovação social e potencializa o impacto positivo que tanto desejamos gerar na MAPFRE com iniciativas como esta.

ARTIGOS RELACIONADOS: