Madrid 1,796 EUR 0,02 (+1,3 %)

SUSTENTABILIDADE| 28.03.2022

“Um evento sustentável deve ser capaz de deixar um legado positivo na comunidade”

Thumbnail user

As empresas que decidem organizar eventos com critérios ESG demonstram um firme compromisso com a proteção do meio ambiente, a igualdade de oportunidades e a inclusão. Assim acredita Gema de La Rosa, manager de sustentabilidade da AENOR, entidade que certifica empresas de todos os setores para que promovam encontros que somem a um mundo melhor. A MAPFRE é uma delas, após realizar com sucesso sua terceira assembleia geral de acionistas sustentável. Explicamos como fazê-lo com sucesso.

Por que são importantes estes tipos de eventos? AENOR

A organização de qualquer tipo de evento envolve um impacto sobre o ambiente, tanto pelo consumo de recursos naturais como pela geração de resíduos e emissões. Por isso, as empresas que decidem organizar um evento através de uma gestão eficiente e sustentável demonstram um firme compromisso com a proteção do meio ambiente, a igualdade de oportunidades e a inclusão e conseguem fortalecer a transparência e a consideração de seus grupos de interesse. Neste sentido, é chave conhecer o que esperam os grupos de interesse do evento, que impacto poderia ter e que oportunidades poderiam ser geradas. 

Que vantagens você destacaria? 

As principais vantagens destes tipos de eventos são a contribuição que proporcionam a novos modelos produtivos e de gestão, de base ética e com um forte compromisso com o desenvolvimento sustentável. Também destacaria a economia de custos que se gera, através do controle do consumo de recursos e a eficiência dos diferentes processos produtivos, chave na redução dos impactos ao meio ambiente; e sem dúvida, a melhoria que se produz em termos de imagem. Não se deve esquecer que estes tipos de eventos demonstram um sólido compromisso com a sustentabilidade.

“A sustentabilidade, a preocupação o ambiente e a igualdade de oportunidades são demandas sociais e isso cria tendência”

Você acredita que cada vez se realizam mais? Há mais tendência agora que há alguns anos? 

Sim, certamente. Cada vez vemos mais organizações trabalhar nesta linha e isso se deve a que incorporam a sustentabilidade em suas estratégias de negócio. Além disso, a sociedade demanda produtos e serviços que compartilhem seus valores e acredito que, sem dúvida alguma, a sustentabilidade, a preocupação pela conservação do ambiente e a igualdade de oportunidades são demandas sociais. De fato, para facilitar este trabalho, começaram a desenvolver-se plataformas que ajudam os organizadores de eventos a incorporar critérios ESG em seus processos internos. 

A quais aspectos você acredita que as empresas dão maior importância atualmente nestes tipos de atos? Aos meio ambientais ou aos sociais? 

O foco principal tem sido os aspectos meio ambientais, embora um evento sustentável deva ser capaz de deixar um legado positivo na comunidade que o acolhe do ponto de vista social e econômico. Em termos ambientais, em alguns eventos faz-se uso de aplicativos móveis para que os assistentes possam conhecer a pegada de carbono associada ao meio de transporte utilizado e em relação aos serviços de ‘catering’, cada vez se aposta mais pelo uso de produtos locais, de temporada, de cultivo ecológico e de comércio justo, assim como pelo uso de recipientes e embalagens biodegradáveis, uma medida com a qual se evita o uso do plástico. Também se cobra aos assistentes pelos copos e pelos utensílios com o objetivo de fomentar sua reutilização. Fomenta-se, além disso, o uso de luz natural ou o abastecimento com fontes de energias renováveis, e na sua falta, luminárias de tipo LED, e é promovido o uso de merchandising ecológico. 

“É chave conhecer o que esperam os grupos de interesse do evento, que impacto poderia ter e que oportunidades poderiam ser geradas”

Que novas tendências vocês identificaram na hora de realizar um evento deste tipo? 

Desde que em 2016 certificamos o primeiro evento sustentável, a assembleia geral de acionistas de uma das empresas do Ibex-35, vimos como outros setores se uniram a esta tendência, como, por exemplo, eventos culturais como festivais de cinema ou música. 

O que é o mais difícil na hora de que funcionem bem? 

Desde o início do planejamento dos eventos, é preciso incluir medidas de proteção para o meio ambiente, já que o primeiro objetivo deve ser a redução dos impactos. Neste sentido, é necessário aplicar medidas meio ambientais para reduzir os efeitos durante e depois de um evento, o que significa propiciar medidas encaminhadas à redução e reciclagem de resíduos e de compensações de CO2.

“A organização de um evento sustentável requer planejamento e compromisso por parte dos organizadores e participantes”

É importante medir o impacto destes tipos de eventos?

Quando se põe em funcionamento um evento sustentável, é preciso assegurar-se de que se aplicou corretamente a estratégia de sustentabilidade definida. Isto se faz com base em uma avaliação prévia dos impactos potenciais no ambiente social e ambiental em cada etapa do evento em questão e sempre com o fim de minimizar estes impactos ao máximo. 

O que você recomendaria às empresas que ainda não organizaram nem realizaram um encontro deste tipo?

A organização de um evento sustentável requer planejamento e compromisso por parte dos organizadores, dos participantes e de todas as pessoas envolvidas na organização. Para isso, é importante ter em conta critérios de sustentabilidade em todo o ciclo de vida do evento. A etapa inicial é o momento para desenhar a estratégia global de sustentabilidade do evento, seguida de outra, de organização, na que são determinados os aspectos específicos do evento e seus serviços. Na etapa em que se realiza o evento, implantam-se as atuações planejadas, e é importante reforçar a comunicação e monitorar o funcionamento do projeto em termos de sustentabilidade; e na de desmontagem e avaliação, a etapa final, realiza-se a avaliação dos resultados obtidos com a intenção de aplicar melhorias em futuros eventos. A referência para esta certificação é a ISO 20121, norma internacional que proporciona recomendações sobre como cumprir com esses requisitos.

“A sustentabilidade converteu-se em uma variável diferencial e oferece oportunidades para todos os setores”

Como você considera que as empresas e a sociedade em geral avançam em seu compromisso com a sustentabilidade? Que desafios enfrentam?

A sustentabilidade converteu-se em uma variável diferencial tanto no âmbito de estratégia empresarial como de produto e é um valor fundamental que oferece oportunidades em todos os setores econômicos. Por tudo isso, é necessário pôr em funcionamento estratégias e ferramentas de gestão para poder superar a crise econômica, orientar a dita estratégia integrando os princípios da sustentabilidade em todas as nossas atuações e facilitar o desenvolvimento futuro dos cidadãos e organizações. Trata-se de um valor fundamental que oferece oportunidades em todos os setores econômicos. É o momento para a sustentabilidade e o progresso social responsável.

 

Artigos relacionados:

Enedina González: “As empresas querem se pronunciar, dar voz aos problemas sociais e fazer algo para evitá-los”

Como e por que organizar um evento sustentável?

José Magro, diretor de Sustentabilidade da AENOR “A sociedade exige empresas com valores”