MAPFRE
Madrid 2,204 EUR -0,02 (-0,81 %)
Madrid 2,204 EUR -0,02 (-0,81 %)

SUSTENTABILIDADE| 13.06.2023

Edificações sustentáveis: designs que reduzem em até 90% a fatura de energia

Thumbnail user

As edificações sustentáveis são aquelas criadas e construídas de modo que maximizam a eficiência energética, minimizam seu impacto ambiental e proporcionam um espaço seguro, saudável e eficiente para seus ocupantes. Na MAPFRE, como parte do nosso Plano Corporativo de Pegada Ambiental 2021-2030, temos o objetivo de que, até 2030, 50% da superfície dos edifícios principais de escritórios e em propriedade tenham Certificação Sustentável.

Estas edificações buscam maximizar a eficiência no uso da energia e da água, reduzir os resíduos e as emissões de gases de efeito estufa, utilizar materiais e recursos renováveis e não tóxicos, e minimizar os impactos negativos no ambiente natural.

Além disso, este tipo de edificações também se concentra no bem-estar e na saúde das pessoas que as habitam, através da otimização da qualidade do ar interior, da luz natural, do controle da temperatura e da umidade, e da seleção de materiais e acabamentos saudáveis.

Este tipo de edificações sustentáveis são uma resposta ao desafio global de construir de uma maneira mais responsável e consciente com o meio ambiente e a sociedade, garantindo uma melhor qualidade de vida para as pessoas que nelas habitam.

Casas Passivas: as moradias mais eficientes

Quando vamos construir uma casa nova, o melhor é contemplar a opção de construir casas passivas, também conhecidas como “casas de consumo energético quase nulo”, que são edificações projetadas e construídas para minimizar o uso de energia e reduzir seu impacto ambiental.

Estas casas são caracterizadas por ter um alto nível de isolamento térmico, uma estanqueidade ao ar muito alta, janelas e portas de altas prestações, e um sistema de ventilação mecânica com recuperação de calor.

O objetivo destas edificações é reduzir a necessidade de energia para aquecimento e refrigeração, permitindo que a temperatura interior se mantenha confortável com o uso de fontes de energia passivas, como a luz solar, o calor gerado por eletrodomésticos e a respiração humana.

Nas casas passivas, o consumo energético diminui drasticamente, em alguns casos até 90% em comparação com as casas convencionais. Além disso, ao utilizar fontes de energia renovável e reduzir a demanda energética, estas casas contribuem para reduzir as emissões de gases de efeito estufa e proteger o meio ambiente.

Em resumo, as casas passivas são uma forma inovadora e sustentável de construir edificações que sejam confortáveis, saudáveis e eficientes em termos energéticos.

Reabilitação de edifícios

Caso deseje melhorar a eficiência energética de uma construção já existente, pode-se contar com empresas especializadas em reabilitação sustentável de edifícios. A reabilitação de uma casa para torná-la mais sustentável é uma tarefa que requer um planejamento cuidadoso e uma série de mudanças que podem ir desde pequenas melhorias até uma reforma completa da casa. 

Passos a seguir para reabilitar sua casa de forma sustentável: 

  1. Realizar uma auditoria energética: Antes de começar qualquer trabalho de reabilitação, é importante conhecer o estado atual da casa em termos de eficiência energética e consumo. Uma auditoria energética pode ajudar a identificar os pontos fracos da casa e as mudanças que podem ser feitas para melhorar sua eficiência energética. 
  1. Isolar a casa: O isolamento das paredes, do teto e dos solos da casa é fundamental para reduzir a perda de calor no inverno e manter a frescura no verão. O uso de materiais isolantes de alta qualidade e a eliminação das pontes térmicas podem ajudar a reduzir o consumo de energia para aquecimento e refrigeração. 
  1. Melhorar as janelas e portas: As janelas e portas de uma casa podem ser responsáveis por uma grande quantidade de perda de calor no inverno e ganho de calor no verão. A substituição de janelas e portas por modelos de alta eficiência energética pode reduzir significativamente o consumo de energia para aquecimento e refrigeração. 
  1. Utilizar sistemas de energia renovável: A instalação de painéis solares, sistemas de energia eólica ou geotérmica podem ser opções para reduzir a dependência da energia da rede elétrica. Estes sistemas podem ser um investimento a longo prazo que, à medida que se amortizam, podem contribuir para reduzir os custos de energia e a pegada de carbono. 
  1. Utilizar materiais sustentáveis: Ao renovar ou atualizar a casa, é importante escolher materiais sustentáveis como madeira, pedra natural, tijolos, tintas não tóxicas, etc. Estes materiais não só são mais respeitosos com o meio ambiente, mas também podem melhorar a saúde e o bem-estar dos ocupantes. 

A reabilitação de qualquer edifício para transformá-lo em mais sustentável pode exigir um alto investimento inicial, mas é uma forma efetiva de reduzir o impacto ambiental e os custos a longo prazo. O fundamental é ter um planejamento cuidadoso e procurar assessoria de especialistas em eficiência energética e construção sustentável para obter os melhores resultados. 

Na MAPFRE, como parte do nosso Plano Corporativo de Pegada Ambiental 2021-2030, temos o objetivo e o compromisso de que, até 2030, 50% da superfície dos edifícios principais de escritórios e em propriedade tenham Certificação Sustentável. Para isso, incluímos critérios ambientais no design, nas obras e nas reformas de nossos edifícios e instalações, optamos por soluções de construção com menor impacto ao meio ambiente e que seguem os padrões de qualidade mais exigentes em matéria de edificação sustentável.

 

ARTIGOS RELACIONADOS: