MAPFRE
Madrid 2,148 EUR -0,02 (-0,83 %)
Madrid 2,148 EUR -0,02 (-0,83 %)

SEGUROS| 17.06.2024

O seguro, um escudo para a proteção dos intangíveis nas empresas

Thumbnail user

Não são vistos, nem tocados, mas hoje em dia, ativos intangíveis como a marca e a propriedade intelectual formam um componente essencial nas empresas. Em um mundo globalizado e altamente competitivo, para qualquer negócio é crucial gerenciar adequadamente estes recursos nos quais baseiam seu desenvolvimento. O setor segurador aceitou o desafio de ser um escudo protetor para estes ativos mediante uma proposta de valor que vai além da indenização em caso de ameaça, ao incluir um papel mais ativo na hora de prevenir ou superar o transe.

Você imagina que um dos seus melhores talentos abandona a empresa com informações-chave sobre seus designs, que um hacker acessa o sistema e rouba dados sensíveis dos clientes ou que uma incidência relacionada a um dos produtos do catálogo possa ameaçar a imagem da sua empresa?

Conhecimento, informação e reputação corporativa são três intangíveis cada vez mais relevantes nas organizações. Embora o valor de uma empresa fosse tradicionalmente medido por seus edifícios, máquinas e equipamentos, entre outros elementos materiais, agora ele está mais intimamente ligado a outros recursos que se tornaram essenciais para se destacar em um mundo de negócios em constante mudança, especialmente na esteira da evolução das novas tecnologias e da transformação digital.

Os ativos intangíveis são aqueles como software, bancos de dados, P + D, criações relacionadas com a propriedade intelectual, marca empresarial, design, treinamento… Embora existam grandes diferenças, que vão dos países mais avançados (nórdicos, Estados Unidos, Reino Unido, onde há anos seu investimento em intangíveis superou a dos tangíveis), com países do sul da Europa como Espanha ou Itália ainda atrás e regiões como a América Latina com muito caminho a percorrer, existe uma tendência para um peso crescente dos intangíveis na economia.

"O grande desafio hoje para muitas economias é a melhoria da produtividade, e o passo em direção a uma economia mais baseada nesses ativos é uma condição fundamental. Se queremos ser mais produtivos, devemos investir mais em intangíveis", explica Gonzalo de Cadenas-Santiago, diretor de Análise Macroeconômica e Financeira da MAPFRE Economics.

Gestão dos intangíveis: papel do seguro

Nesse contexto, as empresas enfrentam um grande desafio: a gestão de seus ativos intangíveis, que também inclui o controle das ameaças e dos possíveis impactos sobre esses recursos.  

O setor segurador aceitou o desafio de ser um escudo e oferecer aos seus clientes proteção para salvaguardar estes ativos. Ao longo da história, a indústria do seguro ajudou as empresas a abrir mercados, a lançar novos produtos e serviços, e seu compromisso de acompanhar sua expansão continua atualmente.

As seguradoras estão trabalhando para encontrar soluções que respondam à necessidade de seus clientes de proteger o valor de suas marcas, sua reputação, sua propriedade intelectual… o potencial é enorme: as pesquisas revelam que menos de 20% deste tipo de ativos estão segurados.

A ausência de dados e de experiência em sinistralidade, bem como a complexa quantificação do risco – elementos fundamentais dentro da atividade seguradora – dificultam o caminho. Mas parece evidente que segurar este tipo de ativos se tornou uma oportunidade para o setor segurador em benefício de seus clientes. Qual é a sua resposta?

Uma proposta de valor

As companhias de seguros sempre consideraram que seu principal objetivo é ajudar os clientes a se recuperarem dos danos produzidos em bens segurados. Agora estão se atualizando para encontrar soluções que protejam os intangíveis e proporcionar às empresas fundos para gerenciar rápida e eficazmente qualquer incidência. Seguros cibernéticos, proteção sobre a propriedade intelectual ou seguros para executivos e administradores que cubram suas decisões são algumas das modalidades que começam a se estender.

Nas suas propostas, as seguradoras estão olhando além de compensar as perdas e colaboram com elas para evitar que os riscos se tornem realidade pela via da prevenção ou para superar esses tempos difíceis mediante a prestação de serviços.

De fato, diante da proliferação de riscos intangíveis estão reinventando o alcance da segurabilidade, com o propósito de responder às necessidades variáveis dos clientes. Isto representa uma clara oportunidade para que o seguro reforce sua posição como sócio de confiança das empresas.

Definitivamente, a comunidade seguradora está assumindo um papel cada vez mais ativo na hora de ajudar as organizações a lidar com os riscos que afetam seus ativos cada vez mais valiosos, os intangíveis. A MAPFRE está alinhada com esta tendência. Conheça seu compromisso através de sua oferta de valor.

 

ARTIGOS RELACIONADOS: