MAPFRE
Madrid 2,228 EUR 0,03 (+1,55 %)
Madrid 2,228 EUR 0,03 (+1,55 %)

INOVAÇÃO| 07.03.2024

Tendências em inovação no setor seguros para 2024

Thumbnail user

2024 será um ano em que a Inteligência Artificial ocupará o centro do palco no setor de seguros. Mas não será a única tecnologia nem o único foco prioritário do setor. Os especialistas da MAPFRE Open Innovation analisam as tendências que poderemos ver nos próximos meses.

Gartner identificou que a tecnologia sustentável, a democratização da Inteligência Artificial Generativa e a gestão da segurança, os riscos e a confiança da IA são três das tendências tecnológicas para 2024. Todas elas cumprem algumas características em comum, de acordo com a consultora: “proteger e preservar os investimentos passados e futuros, desenvolver as soluções adequadas para os clientes no momento oportuno, e agregar valor ao ambiente interno e externo”.

No que diz respeito ao setor de seguros, Capgemini publicou seu relatório “Top Tendências Seguros Vida e Não Vida 2024”, no qual estuda como esta indústria será desenvolvida durante o ano. A melhoria da rentabilidade das apólices, a sustentabilidade e o emprego de IA generativa são alguns dos focos principais para os próximos meses.

“Consultoras, analistas e especialistas independentes coincidem em algo fundamental: o desenvolvimento e uso da IA generativa marcará o contexto socioeconômico, com grandes implicações para as pessoas“, comenta Miguel Ángel Rodríguez Cobos, diretor global de inovação na MAPFRE. “Nosso setor não será alheio a isto, e as seguradoras aproveitarão estes avanços para realizar projetos com os quais impulsionaremos a eficiência operacional, reforçaremos as relações com os clientes e melhoraremos sua experiência. Na MAPFRE já trabalhamos nesta linha, sempre monitorando de perto os possíveis riscos associados para agir de acordo”, acrescenta.

Não obstante, a Inteligência Artificial Generativa não será a única coisa a destacar este ano dentro do setor. “Embora seja verdade que impregnará grande parte das decisões e será fundamental no que diz respeito ao desenvolvimento tecnológico e operacional, as seguradoras continuarão trabalhando em nosso roteiro estratégico já marcado“, assinala Joan Cuscó, diretor global de transformação na MAPFRE. “Na MAPFRE Open Innovation buscamos constantemente novas fórmulas para atender às necessidades e preocupações das pessoas, e 2024 não será diferente. Cibersegurança, mudança climática ou novas modalidades de seguros (incorporados, paramétricos etc.) continuarão sendo algumas das áreas nas quais nos focaremos “, conclui.

Neste sentido, a equipe de especialistas em inovação da MAPFRE Open Innovation fez uma radiografia das tendências para 2024, aprofundando os temas que a companhia considera prioritários e com alto impacto nas pessoas.

Riscos emergentes

O ambiente global no qual nos movemos exige que a indústria dos seguros reaja e se adapte a novos riscos emergentes. O último forecast de Kennedys reúne diferentes tipologias em função do mercado, sendo algumas delas comuns: ciberataques, mudança climática, mudanças regulatórias ou o uso da tecnologia, com ênfase especial na inteligência artificial ou na automatização.

Ángel Martínez Trigo, especialista em inovação na MAPFRE, destaca, precisamente, o aumento no número de ciberataques que as empresas estão sofrendo e como as pmes estão se vendo cada vez mais afetadas neste contexto, podendo ser catastrófico para elas. As seguradoras trabalharão durante 2024 para acompanhar essas empresas em sua estratégia de ciberproteção com novos produtos e serviços.

 

A tendência parece indicar que, devido à mudança climática, furacões, secas ou incêndios são (e serão) cada vez mais frequentes. Conforme analisado Daniel Almodóvar, Innovation Delivery Manager (Inovação Estratégica) da MAPFRE, "um dos grandes desafios público-privados é nos adaptar a este novo cenário climático. Estimar e quantificar os riscos associados é fundamental".

Inteligência Artificial

A IA já não é uma tendência, é uma realidade. O que é tendência é a IA Responsável, um conceito que ganhará mais força neste 2024. "Para extrair todo o potencial desta tecnologia é vital utilizá-la de maneira segura, confiável e sustentável. […] O setor segurador tem muito a oferecer neste aspecto, por isso na MAPFRE estamos aprendendo sobre os riscos, com o objetivo de medi-los e mitigá-los ", explica Bárbara Fernández, diretora adjunta (Inovação Disruptiva) e responsável pela Insur_Space na MAPFRE.

 

Em matéria de IA Generativa, há um aspecto que deve ser muito claro: para que triunfe, é preciso utilizá-la com propósito. Não vale de nada empregá-la indiscriminadamente; os projetos devem responder a objetivos muito concretos e ter um impacto sustentável nas pessoas.

"No último ano, a IA capturou a imaginação do mundo, gerando grandes expectativas sobre o impacto que poderia chegar a ter sobre a sociedade em todas as suas dimensões. Isto continuará sendo um tema de grande relevância nos próximos meses", indica César Ortega, expert data scientist na MAPFRE.

 

A tramitação de sinistros também continuará sendo impactada pela IA. Nesta área, “a agilidade é fundamental para evitar que os trâmites se transformem em um incômodo, por isso o setor está se apoiando nessa tecnologia na hora de buscar soluções que contribuam com simplicidade e rapidez, melhorando a experiência do cliente“, reflete Esther González, especialista em inovação (Inovação Estratégica).

Mobilidade

A mobilidade será CASE: conectada, autônoma, sustentável e elétrica. Em 2024, o emprego de tecnologia e o respeito ao meio ambiente marcarão a agenda do avanço em matéria de nova mobilidade.

"O consumidor procura se deslocar pela vida ao ritmo que marca seu próprio estilo. Também pagar apenas pelo que utiliza e ser respeitoso com o meio ambiente durante todo o processo ", diz José María Cancer, diretor geral da CESVIMAP.

 

A segurança cibernética também se apresenta como um tema de risco dentro deste campo. O uso dos veículos conectados está aumentando, conectando-se, além disso, entre si e com as infraestruturas e redes ao seu redor, tornando-se um target de grande interesse para os cibercriminosos. "Os carros conectados e com controle elétrico da direção, freios e motor, bem como os carregadores elétricos, podem ser hackeados de forma relativamente simples. O setor automotivo está fazendo seu esforço para limitar e controlar as vulnerabilidades", comenta Enrique Zapico Alonso, diretor do Mobility Lab da MAPFRE no CESVIMAP.

Novos seguros

Seguros on/off, seguros incorporados, de mobilidade pessoal,… As novas modalidades de seguros, um complemento às apólices tradicionais em grande número de áreas e mercados, estão crescendo em adeptos. Não é de admirar, pois os clientes cada vez demandam serviços mais personalizados e adaptados, tanto às nossas necessidades como aos nossos tempos ou orçamentos.

Os seguros paramétricos continuarão crescendo em 2024 devido ao seu alto valor para indústria e usuários. “Tecnologias como a IA ou as novas potenciais bases de dados impactaram totalmente no crescimento e desenvolvimento dos seguros paramétricos, muito úteis para apoiar o seguro tradicional em grande variedade de casos, como por exemplo em casos de catástrofes agrícolas ou em interrupção de negócio em uma PME“, assinala Alessio Beninati, Innovation Manager (Inovação Estratégica) na MAPFRE.

Ecossistema insurtech

O ecossistema insurtech é uma parte importante da indústria seguradora. Graças a esses agentes, o setor pode avançar e transformar-se com maior agilidade, além de acompanhar os avanços tecnológicos que, de outra forma, demoraria muito mais tempo para implementar.

Em geral, 2024 está emergindo como um momento de contração ou racionalização do investimento em todo o mundo: entre 2022 e 2023 houve uma diminuição de 40 a 50% do investimento, dependendo do mercado.

No que diz respeito ao ecossistema latino-americano, "2024 parece ser um ano de inflexão. Veremos se a tendência segue para baixo, se há certo momento de alto ou se voltamos a etapas de crescimento. Na MAPFRE somos otimistas", analisa Carlos Cendra, Scouting & Investment Lead da MAPFRE Open Innovation.

 

ARTIGOS RELACIONADOS: