Madrid 1,796 EUR 0,02 (+1,3 %)

CORPORATIVO| 17.03.2022

Os 10 momentos chave da Assembleia Geral de Acionistas 

Thumbnail user

“Todos nós gostaríamos de ter apresentado hoje um relato diferente sobre o que aconteceu no mundo em 2021”. Foi assim que Ignacio Baeza, vice-presidente da MAPFRE, iniciou seu discurso na Assembleia Geral de Acionistas realizada na sexta-feira, 11 de março, em um momento em que todos os olhos também estão voltados para a guerra na Ucrânia. 

Mas este contexto pouco lisonjeiro não impediu a celebração de uma das “melhores reuniões em que já estivemos”, como alguns dos convidados reconheceram. Houve uma série de momentos-chave, que resumimos a seguir:

1. Minuto de silêncio

O presidente, Antonio Huertas, analisou as trajetórias profissionais de Julio Castello e Luis Hernando Larramendi, que morreram recentemente. Castelo, esteve vinculado à MAPFRE durante mais de 40 anos, desempenhou ao longo de sua bem-sucedida carreira diferentes responsabilidades no Grupo até que alcançou a presidência do Sistema MAPFRE em 1990. Larramendi, por sua vez, foi conselheiro da MAPFRE S.A., entre outras empresas do Grupo, e vice-presidente da Fundación MAPFRE.

2. “As pessoas podem mudar o mundo”

Baeza foi o primeiro em pronunciar seu discurso. Após rever uma das marcas do Grupo, o relacionamento com as pessoas, uma seção na qual ele destacou a diversidade que vem do gerenciamento de um quadro de funcionários inclusivo, ele analisou os últimos avanços nos negócios e na inovação, bem como o compromisso da empresa com a sustentabilidade. Mas o resumo do papel desempenhado pela Fundación MAPFRE, principal acionista da MAPFRE, foi outro dos momentos-chave da Assembleia: “Fundación MAPFRE confia em que as pessoas podem melhorar o mundo”. Em total, e como mencionado por Baeza, e fazendo um balanço da última década, 555 milhões foram investidos na sociedade, alcançando também milhões de pessoas com uma resposta esperançosa e em linha com os valores totalmente compartilhados pelo Grupo MAPFRE.

3. Um ano de resultados positivos

Fernando Mata, conselheiro e diretor geral financeiro da MAPFRE, fez uma revisão dos números de 2021. Ele reconheceu que o cenário econômico mudou nos últimos dias marcado pela invasão da Ucrânia, com novos riscos e incertezas, mas desejou destacar “a força do balanço da MAPFRE e sua posição de solvência, uma garantia para superar cenários de estresse como o atual”.

4. Rentabilidade por dividendo médio de 6,2% em cinco anos

Por sua vez, Mata lembrou o retorno ao dividendo pré-pandêmico de 14,5 centavos de dólar por ação, aprovado na Assembleia e baseado nos fundamentos de rentabilidade e solvência. A COVID não modificou o compromisso da MAPFRE com os acionistas, com base em um dividendo em dinheiro. Em 2021, os acionistas receberam 416 milhões de euros, o que representa um rendimento médio de dividendos de 7,6%. Nos últimos cinco anos, os acionistas da MAPFRE receberam 2.173 milhões em dividendos.

Precisamente, o alto rendimento de dividendos, que ultrapassou em muito o do Ibex desde pelo menos 2017, foi um dos argumentos nos quais o presidente baseou sua resposta à pergunta de um acionista. Nesses cinco anos, de fato, o rendimento médio dos dividendos do Ibex foi de 3,9%, enquanto o da MAPFRE foi de 6,2%. “Temos sido uma das empresas espanholas mais rentáveis nestes cinco anos, nosso desempenho em comparação com o Ibex tem sido espetacular, superando-o a cada ano e até mesmo nos comparando com grandes companhias de seguros internacionais”, disse Huertas.

5. Principais acordos na Assembleia: 

  1. Reeleição de Antonio Huertas como conselheiro executivo por um novo período de quatro anos.
  2. Reeleição de Catalina Miñarro Brugarolas e Pilar Perales Viscasillas como conselheiras independentes por outros quatro anos.
  3. Distribuição de dividendo complementar de 8,5 centavos de euro por ação.
  4. Atribuir ao Comitê de Riscos competências em matéria de sustentabilidade passando

6. Dez anos de presidência

Antonio Huertas fez um balanço de seus dez anos à frente da empresa. Sem dúvida, esta tem sido uma das décadas mais perturbadoras da história, na qual praticamente tudo o que sabíamos mudou, criando um ambiente muito desafiador para as empresas e para a sociedade. Após rever as principais crises e o efeito que elas tiveram no negócio – por exemplo, nos últimos dez anos, o Grupo registrou mais eventos catastróficos de mais de 100 milhões de euros do que em sua história, com um custo total de cerca de 4.500 milhões de euros -, ele garantiu que “estamos satisfeitos porque fomos capazes de responder, com solvência financeira e robustez operacional, à confiança que os clientes depositam na MAPFRE”.

7. Solidariedade com a Ucrânia

Além da incerteza gerada por uma pandemia, que ainda está presente, há o evento inesperado da guerra na Ucrânia. “Por pouco que minha posição neste fórum valha, gostaria de aproveitar esta oportunidade para expressar nossa solidariedade com o povo ucraniano e pedir e esperar que as organizações multilaterais do mundo possam encontrar formas rápidas de trazer a paz e pôr um fim a esta terrível guerra o mais rápido possível. O fim da pandemia apresentou um horizonte de esperança, graças aos esforços hercúleos da ciência e aos planos de recuperação econômica maciça, mas infelizmente mais uma vez a obstinação destrutiva dos seres humanos nos trouxe até as portas do abismo”, asseverou o presidente.

8. Propósito: “MAPFRE. Cuidamos o que é importante para você” 

MAPFRE apresentou seu novo propósito: “Nosso propósito é estar ao lado de todos, acompanhando pessoas e instituições para avançar juntos, com tranquilidade, contribuindo ao mesmo tempo para o desenvolvimento de uma sociedade mais sustentável e solidária. Em definitiva, na MAPFRE cuidamos do que é importante para você”.

9. Novo plano estratégico 2022-2024

No decorrer da Assembleia, Huertas apresentou o novo plano estratégico.  Seus pilares são:

Crescimento:

  • Alcançar um crescimento médio dos prêmios no período entre 5% e 6%.
  • ROE médio do triênio entre 9% e 10%.

Eficiência:

  • Posicionar a taxa combinada média do período entre 94% e 95%.

Transformação. Pessoas e Sustentabilidade:

  • Acabar com a desigualdade salarial ajustada de gênero ao finalizar o triênio (com tolerância de +/- 1%, compatível com uma empresa deste porte).
  • Concluir o triênio com, pelo menos, 90% de nossa carteira de investimentos qualificada dentro de critérios ESG.

10. Novo plano de sustentabilidade  

Finalmente, foi apresentado o Plano de Sustentabilidade que acompanhará a estratégia de negócio nos próximos três anos. Este Plano, que aumenta a exigência dos anteriores, com o último cumprido em 98% apesar da pandemia, estabelece os seguintes objetivos para o triênio, entre outros:

  1. Ampliar em 2024 a neutralidade já alcançada das emissões na Espanha e Portugal para os principais países da MAPFRE no mundo, para atingir a neutralidade global em 2030.
  2. Continuar com políticas trabalhistas inclusivas para que as pessoas com deficiência representem pelo menos 3,5% do quadro de funcionários.
  3. Homologar em sustentabilidade todos os prestadores preferenciais de lar, automóveis, saúde e compras, nos principais mercados da MAPFRE.
  4. Não investir em empresas de carvão, gás e petróleo que não estejam comprometidas com um plano de transição energética, que permita manter o aquecimento global em torno de 1,5 ⁰C.