MAPFRE
Madrid 2,36 EUR 0 (0,17 %)
Madrid 2,36 EUR 0 (0,17 %)
CORPORATIVO|17.10.2023

O déficit global de seguros cresce 14,3%, chegando a 7,8 bilhões de dólares

Thumbnail user
  • Mais de 77,6% da atual lacuna nos seguros está nos mercados emergentes, indicando seu grande potencial de crescimento.
  • A China, os Estados Unidos e a Índia mantêm a liderança do ranking dos países com maior potencial segurador, tanto no ramo de Vida quanto de Não Vida.

A MAPFRE Economics, o Serviço de Estudos da MAPFRE, atualizou seu Índice Global de Potencial Segurador GIP-MAPFRE com os dados mais recentes disponíveis correspondentes a 2022. Esta referência se baseia em um conjunto de indicadores e métricas que avaliam a capacidade dos mercados de seguros de criar e consumir a chamada Brecha de Proteção do Seguro (BPS), isto é, a diferença entre as necessidades de proteção e a cobertura real existente.

De acordo com esse relatório, em 2022, a brecha de seguro global atingiu 7,8 bilhões de dólares, 14,3% a mais do que no ano anterior, equivalente a 7,8% do PIB global. Esse valor está distribuído em 69,1% no segmento dos seguros de Vida e os 30,9% restantes no segmento de Não Vida. Além disso, mais de 77,6% da atual lacuna nos seguros está nos mercados emergentes, indicando seu grande potencial de crescimento.

“No ano passado, previa-se que a BPS total cresceria em um ritmo mais lento em 2022 do que em 2021, devido a fatores como inflação e incerteza geopolítica, como aconteceu (16,6% em 2021 em comparação com o crescimento de 14,3% em 2022). Essas previsões se endurecem para o ano seguinte, uma vez que o repasse dos aumentos de preços para as apólices de seguros tem um período de defasagem e, portanto, o índice de penetração deveria, na melhor das hipóteses, permanecer em valores semelhantes”, explica Manuel Aguilera, diretor geral da MAPFRE Economics.

Entretanto, o índice GIP não apenas se baseia no quadro atual, mas o Serviço de Estudos analisa sua evolução desde 1990. De fato, se observarmos a dinâmica da lacuna de seguros desde aquele ano, é possível tirar várias conclusões importantes. A primeira delas é que a lacuna de seguros no segmento de Vida cresceu mais rapidamente do que no segmento de Não Vida. Por sua vez, com relação ao segmento de seguros de Vida, os BRICS e o resto dos países emergentes foram os que mais cresceram entre 1990 e 2022. E a terceira é que o G7 e o restante dos países desenvolvidos, com maior volume de prêmios, apresentam crescimentos mais modestos nesse indicador; no entanto, são os únicos que cresceram ao longo dos 32 anos estudados.

O GIP-MAPFRE é calculado para 96 mercados de seguros, tanto de países desenvolvidos quanto de emergentes. Em sua estimativa, além da BPS, são consideradas outras variáveis como a penetração de seguros (prêmios/PIB), tamanho da economia e a população, entre outros. O índice fornece uma pontuação que classifica cada mercado de acordo com sua capacidade para fechar a lacuna de seguros global, e daí resulta que a China, os Estados Unidos e a Índia mantêm a liderança do ranking dos países com maior potencial segurador, tanto no ramo de Vida quanto de Não Vida.

El déficit asegurador mundial

O relatório também destaca a categoria de “mercados promissores”, que são os países com grande potencial para fechar sua lacuna de seguros, mas que ainda não contam com uma influência econômica suficientemente relevante. Isso os coloca em posições inferiores no ranking, embora representem uma importante fonte de potencial segurador no futuro. Se esses mercados promissores aumentarem seu tamanho econômico ao longo do tempo, eles poderão ultrapassar outros mercados emergentes no índice de potencial segurador de longo prazo.

El déficit asegurador mundial

Você pode consultar o relatório completo aqui