MAPFRE
Madrid 2,216 EUR -0,02 (-1,07 %)
Madrid 2,216 EUR -0,02 (-1,07 %)
CORPORATIVO | 27.10.2023

As receitas e o resultado recorrente da MAPFRE cresceram cerca de 11% nos primeiros nove meses do ano

Thumbnail user
  • O resultado ultrapassou 546 milhões de euros (+11,7%). Após a aplicação de uma deterioração de 75 milhões de euros de ágio nos Estados Unidos, o resultado líquido chegou a 471 milhões (-3,6%).
  • As receitas aumentaram 10,8%, chegando a 24.596 milhões.
  • IBÉRIA é o negócio de crescimento mais rápido, com aumento de 17%.
  • LATAM aumenta para 284 milhões de euros o resultado líquido e é o principal contribuinte para o lucro.
  • A MAPFRE RE dobrou seu resultado para 190 milhões de euros com um sólido crescimento do negócio.
  • Consolida-se a melhoria nos ramos de Não Vida, com redução do índice combinado (-1,7 p.p.) para 96,8%, e aumento de 26% no resultado dos investimentos.
  • Melhoria no resultado de Vida (+7%) apoiada pela boa evolução dos prêmios (+20%) e da receita financeira.
  • Foi anunciado um dividendo intermediário de EUR 0,06 bruto por ação para 2023, repetindo o valor do ano passado, proporcionando um rendimento de dividendos próximo a 8%.

“Nosso negócio continua demonstrando solidez, tanto em termos de crescimento de receitas e prêmios quanto em termos de resultados, que se baseiam na alta diversificação e na capacidade de adaptação ao ambiente. A MAPFRE está superando as dificuldades representadas pela inflação, graças a uma melhoria contínua baseada em nossa gestão técnica”, disse Antonio Huertas, presidente da MAPFRE.

*ADVERTÊNCIA: A MAPFRE S.A. adverte que, salvo indicação em contrário, os números contidos neste relatório de atividades são apresentados de acordo com os princípios contábeis vigentes em cada país, homogeneizados para permitir a comparação e a agregação. Para alcançar a homogeneidade entre unidades e regiões, foram aplicados determinados ajustes, sendo os mais relevantes os seguintes: a eliminação da amortização do ágio na Espanha e a eliminação das reservas catastróficas em alguns países da América Latina.

  • O aumento de 10,8% nas receitas consolidou a tendência dos últimos trimestres e refletiu tanto um aumento significativo nos volumes de negócios quanto uma melhoria nas receitas financeiras.
  • Os prêmios aumentaram 10,9%, sem impacto relevante das taxas de câmbio (a taxas constantes, os prêmios aumentam 12%). Esse crescimento refletiu uma melhoria geral nos negócios, com aumentos de 8,7% em Não Vida e 20% em Vida. A IBÉRIA, a LATAM e o negócio de resseguro contribuem positivamente.
  • Em Não Vida, os prêmios aumentam em mais de 1.300 bilhões de euros nos primeiros nove meses, com crescimento de 12,5% em Seguros Gerais, 10,2% em Saúde e Acidentes e 3,9% em Automóveis. O índice combinado foi de 96,8% (- 1,7 p.p.) e foram mantidas a volatilidade e a dispersão de períodos anteriores marcados pelo cenário econômico. Seguros Gerais, com um índice combinado de 87,1% (-2,8 p.p.), compensaram a alta sinistralidade que ainda experimenta o negócio de Automóveis. O índice combinado deste último foi de 105,9% (+0,3 p.p.), com a continuação das pressões inflacionárias, porém melhor do que em junho deste ano. Por sua vez, o índice combinado de Saúde e Acidentes foi de 98% e apresenta uma melhoria em relação ao ano anterior (-1,8 p.p.) e também em relação aos dados de junho, já que os meses de verão tendem a ser mais benignos em termos de sinistralidade. O resultado financeiro bruto de Não Vida, excluindo a deterioração do ágio, foi de 567 milhões, um aumento de mais de 115 milhões e 26,4% maior.
  • Em relação ao negócio de Vida, os prêmios aumentam mais de 730 milhões impulsionados por Vida Economia na Espanha. O resultado desse ramo continua a se beneficiar tanto do bom desempenho técnico quanto das fortes receitas financeiras, principalmente na América Latina. O índice combinado de Vida Risco continua em um nível excelente (82,8%). Tudo isto representa uma melhoria no resultado técnico-financeiro de Vida de 7%.
  • O terremoto na Turquia no primeiro trimestre foi o evento catastrófico mais relevante do ano, com um impacto de 105 milhões de euros no lucro líquido, afetando principalmente a MAPFRE RE (100 milhões) e, em menor medida, a seguradora local (5 milhões). Em 2022, o sinistro catastrófico mais relevante foi a seca no Brasil, com um impacto líquido para o Grupo de 106 milhões. Neste ano, o ambiente favorável do mercado de resseguros e uma temporada de furacões mais benigna até o momento permitiram que a MAPFRE RE alcançasse um resultado de 190 milhões, o dobro do ano anterior.
  • Durante o terceiro trimestre, dois fatos econômicos relevantes foram registrados. O resultado inclui um impacto líquido positivo de 46,5 milhões como consequência da arbitragem para o rompimento da aliança com Bankia. Por outra parte e de acordo com os critérios de prudência, o Grupo registrou um impacto provisório de 75 milhões em setembro por deterioração do ágio (11% de seu valor contábil) de suas operações de seguros nos Estados Unidos. Essa deterioração se baseia no contexto atual de aumento das taxas de juros e no ambiente adverso no ramo de automóveis devido à inflação. Essa estimativa será atualizada no final do ano, de acordo com as taxas de juros e os planos de negócios.
  • Por fim, a queda do resultado de outras atividades e os ajustes hiperinflacionários tiveram um impacto negativo no resultado.
  • Com relação à carteira de investimentos detalhada abaixo, a estrutura por classe de ativos não sofreu alterações significativas no terceiro trimestre. As mais-valias líquidos de deterioração tiveram um impacto no resultado líquido de 22,3 milhões em setembro (70,8 milhões em 2022).
  • O patrimônio líquido do Grupo, de acordo com critérios locais homogeneizados, totalizou 7.649 bilhões de euros no final de setembro, 360 milhões de euros a mais do que no final de 2022 (+4,9%). As diferenças de conversão, principalmente das moedas da América Latina, tiveram uma contribuição positiva de 158 milhões de euros.

IBÉRIA supera o crescimento do mercado tanto no ramo de Vida quanto de Não Vida

  • Os prêmios na IBÉRIA chegaram a 6.744 bilhões (+17%), com 6.511 bilhões na Espanha (+16,3%). Os prêmios em Portugal totalizam 233 milhões (+40,9%).
  • O negócio de Vida multiplica seu volume por quase 1,5 vezes em relação ao ano anterior, chegando a 1.930 bilhões, dos quais 1.671 bilhões de euros em Vida Economia (1.025 bilhões em 2022).
  • Os prêmios do negócio de Não Vida crescem 7,9%, refletindo a boa evolução do negócio de Seguros Gerais (+9,8%), impulsionado pelas linhas de negócios Saúde e Acidentes (+8,3%).
  • Em Automóvel, os prêmios cresceram 5,1% devido à adaptação progressiva das taxas ao contexto inflacionário. A carteira atingiu quase 6,2 milhões de veículos segurados, com uma ligeira redução relacionada a medidas de seleção de riscos, de modo que o aumento do prêmio médio é estimado em cerca de 6,2%.
  • O resultado e o índice combinado de Não Vida foram impactados pelo negócio de Automóveis, cujo índice combinado é de 102,9% (+2,1 p.p.). Esse ramo é afetado pela recuperação da mobilidade aos níveis pré-pandêmicos, pelo cenário de alta inflação e pela atualização da Escala. O desempenho desse indicador será sustentado pelo controle rigoroso dos custos, enquanto o ajuste necessário da tarifa será feito de acordo com a evolução dos custos esperados.
  • Seguros Gerais, impulsionados pelos ramos empresariais, e o negócio de Vida Risco continuam contribuindo de maneira positiva para os resultados, com índice combinados de 98,1% e 67,2%, respectivamente. As fortes tempestades na Espanha impactaram o resultado técnico dos segmentos Residencial e Comunidades no terceiro trimestre.
  • O resultado financeiro continua melhorando em um ambiente mais favorável, com uma contribuição bruta para o resultado de Não Vida de 103,3 milhões (98,3 milhões em 2022).
  • O resultado líquido é de 245,5 milhões, dos quais a Espanha contribuiu com 238,6 milhões e Portugal com 6,9 milhões. As mais-valias líquidas de deterioração tiveram um impacto no resultado líquido de 9,9 milhões (49,4 milhões em 2022). Também inclui um impacto líquido de 46,5 milhões como consequência da arbitragem para o rompimento da aliança com Bankia (29,4 milhões em Vida e 17,1 milhões em Não Vida).

O negócio LATAM consolidou as fortes tendências dos últimos trimestres com prêmios de 7.615 bilhões e um resultado de 283 milhões, sendo o maior contribuinte para o lucro do Grupo.

O BRASIL continua apresentando um forte crescimento e seu resultado quase dobrou, graças a melhorias tanto no resultado técnico e quanto no financeiro.

  • Os prêmios no Brasil atingiram 3.952 bilhões (+7,3%), apesar de uma ligeira depreciação do real brasileiro (-0,7%). Essa melhoria na emissão se deve, especialmente, à evolução positiva dos negócios de Seguros Agrários e Vida Risco, que cresceram 9,9% e 8,8%, respectivamente, em euros.
  • O negócio de Automóveis registra um aumento de 2,5%. Nesse ramo continua a rápida adaptação das tarifas à inflação. A carteira ultrapassa 1,2 milhões de veículos segurados, e continua sua redução durante o ano devido a medidas de seleção de riscos.
  • O índice combinado Não Vida diminui significativamente para 78%, devido a uma melhoria de 13,9 pontos percentuais no ramo de Automóveis em comparação com o ano anterior, após as atualizações das tarifas. Assim mesmo, a taxa trimestral melhoria 1,1 ponto porcentual em relação ao segundo trimestre, com a taxa em 100,5%. Além disso, o negócio agrário melhora sua evolução positiva após as perdas sofridas em 2022, com o índice de Seguros Gerais em excelentes 68,6%.
  • O resultado financeiro de Não Vida continua contribuindo de forma muito positiva, com uma contribuição bruta de 66,7 milhões (57,9 milhões em 2022).
  • Por sua vez, os negócios de Vida Risco também registraram uma sólida taxa combinado de 79,7%. O resultado financeiro também aumentou, apoiado pelas altas taxas de juros do país.

Continua a forte contribuição para o resultado do restante dos países em LATAM

  • Os prêmios na região crescem 15,7% e o resultado líquido é de 101,8 milhões, com contribuições significativas do México e do Peru. A emissão em moeda local cresce em todos os países, especialmente no México (26%), na Colômbia (14%), na República Dominicana (12%) e no Peru (8%).
  • O índice combinado aumenta para 101,9%, devido a um aumento em Seguros Gerais, que foi parcialmente compensado por uma melhoria no negócio de Automóveis.
  • O negócio de Vida e as receitas financeiras continuam melhorando e contribuindo de forma muito positiva para o resultado.
  • No México, os prêmios totalizam 1.197 bilhões, um aumento de 42,5%, impulsionado pela renovação de um programa de riscos industriais no segundo trimestre e pela evolução favorável do peso mexicano, que se valorizou 12,7%. O resultado líquido foi de 29,7 milhões, 41,5% melhor do que em setembro de 2022. O índice combinado é de 98,4% e aumenta 2,0 p.p., principalmente devido a Saúde e Acidentes.
  • Os prêmios no Peru totalizam 566 milhões, com um crescimento de 6,6%, enquanto o resultado líquido foi de 28 milhões. O índice combinado do país foi de 101,1% no final de setembro, afetada pelos efeitos derivados de El Niño Costero, que tiveram um impacto especial no ramo de Seguros Gerais.

AMÉRICA DO NORTE aumenta o volume de negócios apoiada pela atualização de tarifas 

  • Os prêmios atingiram 2.064 bilhões de euros em setembro, um crescimento de 4,1%. O maior contribuinte foram os Estados Unidos, com 1.733 bilhões e um crescimento de 2,6%. Porto Rico, por outro lado, registrou um aumento de 12,6%, ultrapassando 330 milhões em prêmios.
  • O negócio de Automóveis registrou um crescimento de 2,6%. A carteira está em 1,4 milhões de veículos segurados, com uma ligeira redução no ano.
  • O índice combinado de Não Vida é de 106,8%, afetada pelo ambiente inflacionário.
  • O índice combinado de Automóveis é de 107,4% (+0,8 p.p.). com uma redução de 1,3 p.p em relação à taxa de junho (108,7%). A frequência de sinistros apresenta-se estável e os aumentos de taxas já implementados em nosso principal mercado (mais de 20% desde janeiro de 2022) e os aumentos futuros esperados devem compensar o aumento atual dos custos de sinistros.
  • Em Seguros Gerais, o índice combinado atinge 111%, afetada por vários eventos climáticos durante o ano. No ramo Residencial além do aumento de 15% já aplicado em maio em nosso principal mercado, os aumentos de taxas continuam a ser propostos em toda a região para compensar o aumento esperado dos custos. As mais-valias líquidas de deterioração impactaram o resultado líquido em 3,9 milhões de euros (23,6 milhões em 2022). 

EMEA 

  • Os prêmios totalizam 1.008 bilhões, uma queda de 1,9%, refletindo a queda no negócio de Vida em Malta. A região registra uma perda de 31 milhões, principalmente relacionada ao difícil ambiente automotivo, agravado por fortes tempestades de granizo na Itália e na Alemanha.
  • Na Turquia, o bom desempenho das aplicações financeiras denominados em euros compensou o impacto do terremoto. 

A MAPFRE RE consolida seu forte crescimento e aumenta sua contribuição para os lucros

  • Os prêmios da MAPFRE RE, que incluem os negócios de resseguro e riscos globais, aumentaram 9,3%, chegando a 6.073 bilhões.
  • O negócio de resseguros cresceu 8,6% e o de riscos globais, 11,3%.
  • O índice combinado melhorou significativamente no trimestre, chegando a 95%, apoiada em preços mais adequados no mercado de resseguro.
  • O evento mais relevante foi o terremoto na Turquia, com um custo bruto estimado de 142 milhões e um impacto de 100 milhões no resultado líquido do grupo. Houve outros eventos significativos, incluindo tempestades de granizo na Europa, que foram compensados pelo bom desenvolvimento da temporada de furacões até o momento.
  • O resultado financeiro também cresceu, com uma contribuição bruta para o resultado de Não Vida de 97 milhões (52,9 milhões em 2022). As mais-valias líquidas de deteriorações tiveram um impacto no resultado líquido de 8,4 milhões (-2,4 milhões em 2022).
  • O lucro líquido atingiu 189,5 milhões, mais do que o dobro do período anterior. 

ASSISTÊNCIA (MAWDY) continua com o foco em mercados estratégicos para o grupo com uma abordagem de negócios mais digital

  • As receitas totalizaram 350 milhões, um aumento de 7,9% e um leve lucro.