Madrid 1,76 EUR -0,07 (-3,83 %)
ZoomTalento Prensa

5
continentes

 

34.000
colaboradores

Assumimos a parte que nos interessa no desenvolvimento sustentável

Trabalhamos com conhecimento e reflexão para criar debate público

M

SUSTENTABILIDADE| 07.05.2021

Como a MAPFRE contribui para os objetivos da Cúpula do Clima?

Thumbnail user

Mais de 40 líderes mundiais participaram na semana passada na Cúpula do Clima, uma reunião organizada por Joe Biden para promover a redução de emissões e combater as mudanças climáticas. A MAPFRE compartilha desses objetivos e continua apoiando a descarbonização da economia e a promoção da economia circular como parte de seu compromisso com a sustentabilidade. Mais um exemplo de #AParteQueNosToca.

A Cúpula Contra as Mudanças Climáticas, realizada na semana passada, teve como principal objetivo instar os 40 países participantes a recuperarem o ambicioso plano assinado no Acordo de Paris (2016) para reduzir ao máximo as emissões de carbono. Esses países, incluindo a Espanha, representam 80% das emissões globais. O encontro também serviu de estrutura para exigir que outras regiões formulassem seus próprios compromissos para reduzir os gases de efeito estufa.

A reunião, que foi realizada como um prelúdio à COP26, que será realizada em novembro, mostrou que as medidas tomadas até agora, apesar de estarem na direção certa, são insuficientes, e que os líderes em todo o mundo devem empreender planos de ação climática mais ambiciosos.

 

Qual é o compromisso da MAPFRE?

Durante anos, a empresa esteve totalmente empenhada na descarbonização da economia, parte fundamental do seu compromisso com o desenvolvimento sustentável.

Seu Plano de sustentabilidade 2019-2021 inclui objetivos específicos para proteger o meio ambiente e conter os efeitos das mudanças climáticas. Entre eles, a MAPFRE deseja ser uma empresa neutra­ em carbono a nível internacional até 2030, para o qual está implementando uma série de ações importantes para reduzir as emissões de gases de efeito estufa. Na Espanha e em Portugal, especificamente, o objetivo de neutralidade será atingido este ano, o que tecnicamente se traduz no cancelamento de 61% das emissões de gases de efeito estufa do Grupo MAPFRE a nível global.

A empresa também está trabalhando para reforçar seus modelos de análise de riscos ambientais, sociais e de governança de forma integral, de uma perspectiva de negócios e de investimentos. Faz parte do seu compromisso público de não investir em empresas em que 30% ou mais do seu faturamento seja proveniente de energia produzida a partir do carvão, além de não garantir a construção de novas usinas de geração de energia elétrica a carvão ou a exploração de novas minas.

Novas medidas

Recentemente, o Grupo reforçou a sua política de assinatura, com medidas destinadas a não assegurar a construção de novas infraestruturas relacionadas com minas de carvão ou centrais térmicas, bem como não assumir novos riscos relacionados com as areias de alcatrão (ou petróleo), nem com projetos relacionados a petróleo ou gás no Ártico.

Atualmente, a empresa está trabalhando em um novo Plano Corporativo de Impacto Ambiental, após fechar com sucesso o anterior, com o qual alcançou uma redução de 56% nas emissões, quase três vezes mais do que o esperado.

#AParteQueNosToca

Com que ações concretas a MAPFRE contribui para descarbonizar a economia e ajudar a reduzir os efeitos das mudanças climáticas? Destacamos algumas.

 

  • Implementação medidas de ecoeficiência em seus edifícios para economizar energia, água e papel.
  • Investimento em energia 100% renovável.
  • Promoção da mobilidade sustentável entre funcionários e clientes.
  • Auxílio às pequenas e médias empresas no cálculo de seu impacto da pegada de carbono.
  • Comprometimento na redução dos resíduos e realização da reciclagem, iniciando sua jornada rumo ao Resíduo Zero em sua sede social.
  • Desenvolvimento de seguros específicos para veículos híbridos e elétricos.
  • Sensibilização de seu público de interesse no cuidado do planeta.