Madrid 1,76 EUR -0,07 (-3,83 %)
ZoomTalento Prensa

5
continentes

 

34.000
colaboradores

Assumimos a parte que nos interessa no desenvolvimento sustentável

Trabalhamos com conhecimento e reflexão para criar debate público

M

INOVAÇÃO | 2.09.2021

Seguro embutido: até onde pode crescer a partir daqui?

Marta Villalba

Joan Cuscó

Chefe global de Transformação da MAPFRE

O seguro embutido se transformou em um tema relevante para muitos no setor, incluindo seguradoras, insurtechs emergentes e empresas de capital de risco, que o entendem como potencial gerador de alta margem de faturamento e de alto crescimento. 

Em poucas palavras, seguro embutido é o agrupamento de coberturas ou proteções dentro da compra de um produto ou serviço de terceiros como parte da jornada do cliente.

De acordo com um relatório de InsTech London, o mercado de seguros embutidos deverá crescer $722 bilhões em GWP até 2030, o que representa mais de seis vezes seu tamanho atual. Esse crescimento será impulsionado, em grande parte, pela China e pela América do Norte, que juntas representarão mais de dois terços do mercado global até 2030.

De fato, o Ping An Insurance Group, da China, é o maior fornecedor de seguros embutidos do mundo. A Ping An criou uma ampla carteira de empreendimentos de plataforma em setores como telemedicina, vendas automotivas, bancos e imóveis, para posteriormente integrá-los em sua plataforma de seguros. Assim, a empresa vendeu seguros embutidos em cada uma dessas plataformas, que se tornaram o canal de distribuição dominante da Ping An na venda de produtos de seguros.

Em outras partes do mundo, os seguros embutidos devem crescer de forma semelhante, porém através do desenvolvimento de ecossistemas que incluam diversos parceiros. Os fatores subjacentes incluem a evolução da demanda e dos estilos de vida dos clientes, o incremento da capacidade tecnológica e a proliferação de potenciais parceiros de distribuição adequados.

Demanda do cliente

Os clientes estão comprando cada vez mais serviços online e aproveitam a conveniência e simplicidade de adquirir seguros como complemento de outras compras. Como parte da jornada do cliente, o seguro embutido oferece a oportunidade perfeita para fornecer uma cobertura relevante, exatamente quando os clientes têm mais probabilidade de perceber seu valor. 

O estilo de vida dos clientes também mudou, levando ao crescimento da economia compartilhada. Menos pessoas possuem carros, particularmente nas grandes cidades, e estão se voltando para empresas de aluguel de curto prazo, como a Zipcar ou a hiyacar, que incorporam o seguro nas condições de aluguel. Da mesma forma, aluguéis de e-scooters de curto prazo se tornaram populares e também incluem seguros embutidos nos países onde isso é uma exigência legal.

Tecnologia

Ao mesmo tempo, existe agora uma infinidade de plataformas digitais modernas que podem ser facilmente integradas através de APIs com parceiros de distribuição e fontes de dados de terceiros. As seguradoras podem construir sua própria plataforma, licenciar uma plataforma de fornecedores de Plataforma como Serviço, como Slice, Trov, Digital Insurance Group, Addinsurance e muitos outros, ou fazer parceria com um Agente Administrativo Geral (MGA) especializado em seguros embutidos.

Mais uma vez, existem vários MGAs com os quais os transportadores poderiam optar por trabalhar, incluindo Zego, Flock, Inshur, Qover, Wrisk e REIN. Como exemplo, Zego e Inshur experimentaram um rápido crescimento e se especializaram no fornecimento de seguros baseados no uso para motoristas de empresas como UBER e Deliveroo. Isto permite que os motoristas ativem e desativem a cobertura no início e no final de seus turnos. Enquanto isso, a Flock oferece cobertura baseada em uso para a frota automotiva do serviço premium de aluguel de veículos da Jaguar, THE OUT.

Distribuição

De acordo com a empresa de capital de risco e participação privada AlbionVC, “os maiores ecossistemas tecnológicos, como Amazon, Apple, Google e Alibaba, que reúnem serviços, mercados e dispositivos em uma experiência confiável, serão especialmente poderosos em seguros embutidos”.

A entidade acrescenta que os disruptivos, do tipo primeiro digital em uma série de verticais, estão bem posicionados para tirar proveito deste mercado em crescimento: “se seu negócio digital tem controle do cliente, dos dados, da confiança e das comunicações, você estará em uma boa posição para embutir seguros”.

Do ponto de vista do setor segurador, a InsTech London concorda amplamente, dizendo que um bom parceiro de distribuição em potencial tem muitos clientes, uma marca confiável e a capacidade e disposição de formar parcerias e compartilhar dados.

Desafios

No momento, nem todos os tipos de produtos podem ser embutidos. Eles precisam ser simples, transparentes, de fácil compreensão e contar com um processo de reclamações simples. Há também um equilíbrio a ser alcançado entre o fornecimento de um processo de compra conveniente e com pouco envolvimento do usuário e a garantia de que os requisitos legais e regulamentares sejam atendidos, tais como verificações obrigatórias da KYC, fornecimento de informações claras, preços justos e a entrega de documentação de apólices, para citar somente alguns.

Embora esses fatores sejam uma barreira para que certos tipos de seguros sejam embutidos, eles não são uma desculpa para a indústria descansar sobre seus louros ou permitir que as empresas Big Tech façam toda a gestão e acabem sendo donas do relacionamento com o cliente para os produtos de seguros mais lucrativos.

Na verdade, esta é uma área em que as seguradoras podem aproveitar sua experiência e percepção do setor para antecipar onde podem estender o conceito de seguro embutido em riscos relativamente mais complexos. 

O futuro

Para a MAPFRE, o seguro embutido é o próximo passo natural para o setor, se quisermos refletir o fato de que o seguro está sendo mais definido pelas experiências em tempo real do que apenas pelos ativos.

Vemos os seguros embutidos se tornando uma parte importante de nossa carteira de P&C nos próximos anos. Já vimos como o seguro embutido está se transformando na chave para o sucesso dos modelos comerciais de mobilidade compartilhada, permitindo que proprietários de frotas adaptem os preços aos riscos específicos de cada motorista e à situação, e garantindo ao mesmo tempo que o processo seja transparente para o usuário final.

Na MAPFRE, também enxergamos o potencial de crescimento em áreas atualmente pouco atendidas, como seguros cibernéticos ou seguros de P&C para pequenas empresas. Na área cibernética, por exemplo, os riscos para as empresas estão aumentando rapidamente, mas as políticas existentes continuam inflexíveis, difíceis de entender e com preços potencialmente incorretos. Muitas pequenas empresas, entretanto, permanecem cronicamente subseguradas, e poderiam se beneficiar enormemente de seguros fáceis de adquirir com opções de preços mais flexíveis e sob medida.

Embora nem todos os tipos de seguros possam ser incorporados neste momento, o apetite crescente dos consumidores por fazer compras online mais complexas sugere que o mercado poderia evoluir até mesmo para cobrir riscos especiais relativamente complexos nos próximos anos. Transportadores e MGAs que estão dispostos a investir tempo e recursos em seguros embutidos agora provavelmente colherão os frutos à medida que o mercado crescer.