Madrid 1,76 EUR -0,07 (-3,83 %)
ZoomTalento Prensa

5
continentes

 

34.000
colaboradores

Assumimos a parte que nos interessa no desenvolvimento sustentável

Trabalhamos com conhecimento e reflexão para criar debate público

M

COMPROMISSO| 13.05.2021

O Medicsen Smartpatch, o primeiro dispositivo do mundo a administrar drogas sem agulha

Thumbnail user

É finalista do Prêmio Fundación MAPFRE para Inovação Social. Inicialmente projetada para pessoas com diabetes que usam agulhas subcutâneas diariamente, a tecnologia pode ser adaptada a outros tipos de pacientes e doenças. As ondas inofensivas aumentam o tamanho dos poros naturais da pele, permitindo a entrada de macromoléculas de até dois mil kDa. A final da quarta edição do Prêmio Fundación MAPFRE para Inovação Social será realizada no dia 12 de maio.

Madri, abril de 2021. O Medicsen Smartpatch é a alternativa indolor para o tratamento de doenças crônicas. A equipe, composta de médicos e engenheiros, se reuniu depois que uma menina com diabetes rejeitou seu tratamento de insulina no escritório de um dos fundadores, lamentando que não poderia ter uma vida normal. Para Eduardo Jorgensen, essa foi a semente de uma ideia e, sobretudo, de uma vontade de “melhorar a qualidade de vida das pessoas e oferecer os últimos avanços tecnológicos ao mundo médico com o objetivo de reduzir a dor e a incerteza. Aquela menina precisava de injeções pelo menos três vezes ao dia, o que significa mais de mil por ano.”

O Medicsen Smartpatch é o resultado daquela vontade. É o primeiro dispositivo de administração de medicamentos wearable e sem agulha do mundo (atualmente, os patches disponíveis para diabéticos medem apenas a glicose). As ondas inofensivas aumentam o tamanho dos poros naturais da pele, permitindo a entrada de macromoléculas de até dois mil kDa. Indolor e seguro, os poros fecham quando o dispositivo para. Mas não é só isso: o dispositivo, automatizado por meio de software preditivo, calcula as necessidades de insulina que o paciente precisa, dá conselhos sobre o estilo de vida e responde dúvidas, como se ele pode ou não beber um suco daqui a 30 minutos.

As injeções de insulina são atualmente um dos tratamentos mais utilizados em pacientes com diabetes, mas a maioria deles (até 80%) reconhece que está insatisfeita e exige novos métodos. Até mesmo a Organização Mundial de Saúde pediu sistemas alternativos às agulhas, para reduzir a transmissão de doenças e melhorar a qualidade de vida. “Nosso dispositivo pode representar uma mudança significativa na vida de milhões de pacientes. As vantagens são inúmeras: é padronizável para múltiplas drogas e doenças, adaptável a todos os tipos de pele e capaz de fornecer automaticamente a quantidade correta de drogas no momento certo, sem interação do usuário, reduzindo erros nos cálculos.”

Atualmente, o Medicsen Smartpatch, que conta com uma equipe de 19 pessoas, que viajaram metade do planeta para buscar financiamento, está na fase de desenvolvimento, mas eles esperam estar no mercado dentro de dois anos. “Estamos concluindo estudos com animais para começar a testar em humanos até o final de 2021. A nossa expectativa é poder comercializar na Europa em 2023 e chegar aos EUA em 2025.”

 

 

Prêmios para mudar o mundo

O prêmio, em sua quarta edição, recebeu mais de 300 iniciativas desenvolvidas por cientistas, pesquisadores, estudantes de universidades ou escolas de negócios, 28% mais do que na edição anterior.

Desenvolvido como um campeonato em torno de três regiões geográficas: Brasil, demais países da América Latina e Europa, o objetivo do Prêmio Fundación MAPFRE para Inovação Social é possibilitar o crescimento de propostas que representem a essência da inovação social; talento, capacidade de transformação, compromisso e necessidade de melhorar o ambiente em que vivemos.

No dia 12 de maio, um júri formado por especialistas do ecossistema de impacto, empreendedorismo e inovação social e representantes da Fundación MAPFRE e da IE University, parceiro acadêmico do Prêmio, escolherá três vencedores, um para cada categoria, em três áreas muito atuais e de grande impacto, que também são o foco do trabalho desenvolvido pela Fundación MAPFRE: melhoria da saúde e da tecnologia digital (e-Health); prevenção e mobilidade segura e sustentável; e economia do envelhecimento (Ageingnomics).