Assembleia Geral Ordinária 2024

MAPFRE
Madrid 1,959 EUR -0 (-0,15 %)
Madrid 1,959 EUR -0 (-0,15 %)

SUSTENTABILIDADE | 25.10.2022

A MAPFRE reduz mais de 1 milhão de toneladas de carbono em sua carteira de investimento entre 2019 e 2021

Thumbnail user

A medição, que foi efetuada com uma metodologia própria desenvolvida pela MAPFRE AM, permite estudar novos ativos para avaliar os riscos associados à mudança climática nos investimentos do Grupo.

Com este marco, a MAPFRE avança no objetivo de reduzir 10% das emissões da carteira de investimento para 2024.

A redução das emissões de carbono em toda a cadeia de valor, incluída sua carteira de investimento, faz parte do conceito #AParteQueNosToca, que representa o compromisso de todos para se juntar ao objetivo comum de construir um mundo mais sustentável, isto é, mais justo, mais próspero e mais igual.

A MAPFRE reduziu em 1.167.483 toneladas as emissões de CO2 associadas a seus investimentos, equivalente aproximadamente a todas as emissões que uma cidade de 200.000 habitantes gera em um ano. Esta redução realizou-se progressivamente entre 2019 e 2021, período no qual se diminuiu em 20% as emissões da empresa. 

A medição foi efetuada com uma ferramenta própria desenvolvida pela MAPFRE AM, com a qual a gestora de ativos do Grupo segurador procura analisar e avaliar os riscos associados à mudança climática em seus investimentos e contribuir assim para um de seus compromissos mais relevantes em matéria de sustentabilidade: reduzir em 10% as emissões da carteira de investimento para 2024.

A consideração do impacto ambiental de seus investimentos faz parte da estratégia que a MAPFRE está realizando para reduzir sua pegada de carbono dentro de todas as suas atividades e alcances, incluindo também as que derivam de sua carteira de ativos. Para isso, através da ferramenta de medição, são calculadas as emissões totais anuais geradas pelos ativos. Desta forma, a empresa identifica os riscos e oportunidades que seus investimentos possam representar em relação ao desenvolvimento sustentável do negócio, um aspecto fundamental para garantir uma proposta de produtos e serviços baixos em carbono.

Com esta nova metodologia, a MAPFRE dá um passo mais na qualidade e capacidade de informação do cálculo da pegada de carbono, para o qual a regulação atual, apesar de ter estabelecido certas indicações concretas, ainda encontra diversos desafios para definir o cálculo de ativos como a renda fixa governamental, ativos do setor financeiro, empresas privadas, produtos derivados ou fundos, entre outros.

Os dados foram proporcionados atendendo aos compromissos que se desprendem da “Corporate Sustainability Reporting Directive proposal” (CSRD)” e da “Sustainable Finance Disclosure Regulation” (SFDR), que mostram a medição de sua pegada de carbono considerando seus diferentes alcances como negócio.

Compromisso com a descarbonização

No marco do seu Plano Estratégico de Sustentabilidade 2022-2024, sob o conceito #AParteQueNosToca, a MAPFRE se compromete a contribuir para a descarbonização da economia, visando a alcançar a neutralidade de emissões de efeito estufa até 2050, ou seja, zero emissões líquidas em suas carteiras de assinatura de seguros e resseguros.

Para conseguir este objetivo, a MAPFRE promove acordos, produtos e serviços para reduzir o consumo de energia e a pegada de carbono, e assume compromissos públicos como não assegurar nem investir em empresas de carvão, gás ou petróleo que não contem com um plano de transição energética.

ESG no negócio

A MAPFRE impulsiona uma estratégia de negócio baseada na sustentabilidade e conta com um modelo que põe as pessoas no centro de tudo, com compromissos exigentes em torno do âmbito ambiental, social e de governança corporativa.