MAPFRE
Madrid 2,216 EUR -0,02 (-1,07 %)
Madrid 2,216 EUR -0,02 (-1,07 %)

CORPORATIVO | 25.03.2020

A MAPFRE vai doar 5 milhões de euros ao CSIC para acelerar a pesquisa sobre a COVID-19

Thumbnail user
A doação faz parte de um conjunto de ações que a MAPFRE está executando para proteger as pessoas, a economia e o emprego, e ajudar a sociedade a superar essa crise.

A MAPFRE doará cinco milhões de euros ao Conselho Superior de Pesquisa Científica (CSIC, na sigla em espanhol) para acelerar a pesquisa na Espanha e, principalmente, aquelas relacionadas ao COVID-19. A contribuição, que será destinada ao CSIC para qualquer ação relacionada ao combate à doença, permitirá a realização de um estudo abrangente a respeito da pandemia, aprofundará o conhecimento do vírus e de seus mecanismos de transmissão e possibilitará não somente uma vacina contra ela, mas também uma base científica para melhor proteger a população contra futuras pandemias.

Essa ação da MAPFRE é produzida no âmbito de uma estratégia da empresa no combate ao COVID-19, com base em três linhas de ação: proteger as pessoas, proteger a atividade econômica, especialmente o emprego, e ajudar a sociedade a superar o impacto no médio e longo prazos que essa crise mundial, infelizmente, acarretará.

O Centro Nacional de Biotecnologia (CNB) do CSIC foi pioneiro, e decisivo, com suas técnicas de engenharia genética, para a criação da vacina para o SARS em 2002. 

“As empresas, como cidadãs corporativas, também devem desempenhar um papel fundamental participando de parcerias público-privadas como essa, que permitem acelerar o combate à pandemia”, afirma Antonio Huertas, presidente da MAPFRE. “É nesses momentos que precisamos tomar medidas firmes para ajudar a sociedade a superar essa situação excepcional e contribuir para o fim da crise com o menor impacto possível. Todos somos convocados a realizar ações coordenadas e solidárias, e estamos muito orgulhosos de poder contribuir para a pesquisa que o CSIC está liderando. Esperamos que mais entidades se juntem a esse esforço para produzir a vacina de que a população mundial tanto precisa.”

A MAPFRE também quer promover o trabalho de cientistas e pesquisadores não somente em momentos específicos, como o que estamos vivendo, mas no geral como uma atividade fundamental para o progresso de indivíduos e das sociedades.

Por sua vez, Rosa Menéndez, presidente de CSIC afirmou que “essa doação representa um impulso considerável para as equipes do CSIC. Estamos trabalhando para desvendar os pontos principais do novo coronavírus, mas também estamos lançando mais de 50 projetos coordenados para abordar o desafio da pandemia em conjunto. São projetos que envolvem desde a biotecnologia, com nanossensores de diagnóstico, até modelos matemáticos para compreender a propagação da doença. O apoio da MAPFRE vai nos permitir acelerar esses projetos”.

A doação será feita por meio da Fundación MAPFRE e de caráter imediato. A entidade, sem fins lucrativos, trabalha em benefício da sociedade há mais de 45 anos e também está executando ações sociais voltadas para os grupos mais vulneráveis, além de outras voltadas para a proteção dos profissionais de saúde.

O Grupo MAPFRE continua implementando um plano de ação intenso frente ao coronavírus em todos os países em que está presente. Além da ampla implementação do trabalho remoto, a empresa garante o serviço de coberturas essenciais, com as maiores medidas de prevenção para funcionários, colaboradores e clientes. A empresa também acaba de anunciar um conjunto de medidas no valor de 30 milhões de euros para proteger a atividade de trabalhadores autônomos e PMEs assim que a normalidade for restabelecida.