Madrid 1,8935 EUR 0,05 (+2,8 %)
ZoomTalentoPrensa

5
continentes

 

34.000
colaboradores

Assumimos a parte que nos interessa no desenvolvimento sustentável

Trabalhamos com conhecimento e reflexão para criar debate público

M
ECONOMIA| 16.11.2021

Investimento responsável: uma solução em tempos de crise?

Thumbnail user
Em uma entrevista para Clube Patrimoine, o diretor geral de La Financière Responsable, Stéphane Prévost, atribuiu o bom comportamento dos investimentos em fundos ISR à maior oferta por parte das entidades, assim como a uma maior demanda dos investidores pelas estratégias ASG. Na opinião de Prévost, a melhoria na comunicação e na rentabilidade demonstrada durante a crise foram aspectos chave desta tendência.
A longo prazo, este tipo de investimentos suportam uma situação inédita como a que experimentamos, comenta na entrevista. Segundo LFR, a característica ESG (empresas que há algum tempo estão avançadas no âmbito social, governança e com virtudes, como por exemplo sua relação com os prestadores) refletem flexibilidade, capacidade de adaptação e agilidade em um cenário de recuperação.

 

Gestão por convicção

As organizações com forte capitalização de mercado comunicam de maneira extraordinária os indicadores extra financeiros, possibilitando às gestoras como LFR ou MAPFRE AM avaliarem de que forma integram essa aposta ESG em suas contas. O estudo do andamento da bolsa para este tipo de empresas demonstra que superaram bem este período.

Gestão por convicção. É assim que LFR trabalha, estudando os fatores ESG das empresas, como elementos que revelam a estratégia de suas cúpulas. Em outras palavras, a forma em que elas buscam o crescimento do negócio.

A crise sanitária colocou em evidência a importância do “Social”. LFR utiliza um questionário e classifica as empresas que melhor trabalham nesse contexto, com uma cultura empresarial ágil, criativa e com capacidade de adaptação. A butique francesa de gestão de fundos emprega uma metodologia específica, mediante o envio de questionários a empresas em torno destes critérios.

Estamos presenciando o poder da pergunta. Ano após ano, apesar de que há organizações que continuam sem se pronunciar sobre determinadas questões, observamos que muitas outras progridem enormemente. É muito interessante como estamos promovendo a participação e pensamos muito na noção de impacto. Uma vez que dialogamos com a empresa sobre isto, também falamos com o cliente para fazer que as empresas progridam e, por exemplo, encorajar a contratação de pessoas com deficiência”, explicou.

LFR conseguiu rentabilidade em um mercado que registrou quedas de -4% e continua confiando em seu valor diferencial, graças a uma boa gestão da carteira e da escolha de temáticas e tendências importantes a longo prazo, e fariam isto em uma situação que reproduzisse esta crise: digitalização das economias, eficácia energética e emissão de gases, bens de consumo, e atividades e serviços médicos.

Há mais de cinco anos, a MAPFRE, através de sua gestora, MAPFRE AM, decidiu apostar por este tipo de fundos ESG. Em 2017, conseguiu 25% da gestora francesa La Financière Responsable (LFR), uma assinatura que já contava com mais de dez anos de experiência neste campo.

Se você deseja ver a entrevista (disponível apenas em francês), acesse aqui