Madrid 1,76 EUR -0,07 (-3,83 %)
ZoomTalento Prensa

5
continentes

 

34.000
colaboradores

Assumimos a parte que nos interessa no desenvolvimento sustentável

Trabalhamos com conhecimento e reflexão para criar debate público

M

COMPROMISSO| 03.06.2021

A Fundación MAPFRE lança projetos de combate à pobreza e exclusão social no Chile

Thumbnail user

A entidade aumentou seu orçamento extraordinário na América Latina para 10 milhões de euros este ano. No Chile, contribuirá para a recuperação econômica de famílias vulneráveis, com atenção especial às mulheres.

A Fundación MAPFRE destinou um orçamento extraordinário para 2021 para que o Chile enfrente a situação de emergência e de crise socioeconômica que a COVID-19 está causando, no âmbito de uma ajuda complementar este ano de 10 milhões de euros na América Latina. Com esse valor, a entidade quer lançar mais de 60 projetos na região como um todo, com os quais espera ajudar mais de 200.000 pessoas.

No Chile, as atividades a serem desenvolvidas pela entidade visam reduzir a desnutrição e a exclusão social, além de promover a empregabilidade, a educação e o empreendedorismo. Todos eles serão desenvolvidos em colaboração com cerca de trinta voluntários e entidades sociais, como o Instituto Generando Halcones, a Fundación Agrega e Associações da Região Metropolitana de Santiago, entre outras.

 

Garantir alimentação básica e nutrição

A pandemia COVID-19 significará uma crise alimentar sem precedentes que afetará mais de 85 milhões de crianças na América Latina, segundo a FAO. A Fundación MAPFRE quer ajudar a aliviar esta crise com a distribuição de suplementos nutricionais que não precisam de refrigeração e são endossados​pelo Programa Alimentar Mundial para garantir níveis básicos de nutrientes em bebês e crianças de até 10 anos.

No Chile, é realizado um programa alimentar com a Fundação Nuestra Hijos dirigido a 190 crianças e adolescentes com câncer e que visa a compra de mais de 2.500 unidades de suplemento alimentar, que beneficiarão as necessidades nutricionais. Nesse sentido, a Fundación MAPFRE também destinou 22.800 euros ao programa de ajuda alimentar às Associações da Região Metropolitana de Santiago. Com isso, ele quer corrigir a falta de alimentos e renda nesses grupos familiares, que receberão insumos para preparar 200 rações alimentares para 50 associações.

Ensinar mulheres a empreender 

A Fundación MAPFRE também contribuirá para a recuperação econômica das famílias em situação de vulnerabilidade, com atenção especial às mulheres em vários países latino-americanos com piores índices de desemprego, entre eles, o Chile. Para isso, iniciou cursos de empreendedorismo no valor de 19.000 euros, para cerca de 3.000 mulheres afetadas pela COVID, e que leciona em colaboração com a Fundación Agrega e o Governo do Chile.

A urgência da digitalização

A Fundación também destinou mais de 9.500 euros à formação de cerca de 100 mulheres em empreendedorismo, finanças e gestão de alimentos. Essas pessoas, que montaram seus próprios refeitórios populares para seus vizinhos, receberão treinamento do Núcleo Humanitário. 

Inclusão e deficiência: proteger seus direitos

Integrar pessoas no mercado de trabalho com qualquer tipo de deficiência é outro dos objetivos que a Fundación estabeleceu para 2021. Essas pessoas, que estão entre as mais afetadas pela pandemia na América Latina, vivem em lugares onde quase não existem programas sociais de auxílio. A Fundación implementará atividades em 11 países da região, incluindo o Chile, em que seu objetivo específico é que essas pessoas, entre as mais afetadas pela COVID, tenham acesso ao mercado de trabalho. No Chile, e em colaboração com a Fundación FOAL, dará um curso de formação de três meses para pessoas com deficiência visual e oferecerá oito bolsas de estágio em empresas locais para contribuir com a integração laboral dessas pessoas.

Antonio Huertas: “não há quem impeça a solidariedade”

“Esperamos que as coisas mudem para melhor. Nenhuma pandemia nos fará desistir do nosso compromisso com o progresso social”, disse Antonio Huertas, presidente da Fundación MAPFRE, que se referiu a esta dotação extraordinária, 45 milhões de euros em dois anos, como um “plano que visa salvar todas as vidas possíveis e proteger os mais expostos socialmente, aqueles que lutam contra o coronavírus na linha da frente”. Lembrou ainda que a Fundación, que em 2020 viveu “seu maior desafio” em 45 anos, também apoiando a pesquisa e contribuindo a fim de evitar que as consequências sociais da doença multipliquem a pobreza e a desigualdade. Tudo isso está sendo feito com a ajuda de seus voluntários, que mais uma vez contribuirão para essa empreitada. “Quando há solidariedade, não há quem a impeça”, disse.